sábado, 30 de abril de 2011

UNO CABRIO TjET, UM SONHO IMPOSSÍVEL...

Saiu no Autoentusiastas por Bob Sharp:

Fotos: Fiat//StudioCerri/Pedro Brito

Um interessante exercício de estilo, é como pode ser chamado o Uno Cabrio. Apresentado no último Salão do Automóvel de São Paulo como carro de show, ganhou vida tornando-se um conceito que anda – concetto marciante em italiano. A carroceria que serviu de base é a do recém-lançado Uno duas-portas e o trabalho da engenharia experimental, capitaneado por Fabrício Cardinali, envolveu as áreas de Chassi, Motor e Transmissão, Elétrica e Interior.

Segundo Fabrício, a remoção do teto exigiu reforços em toda a estrutura que chegam a 150 kg, o carro pesando 1.153 kg mas ainda 70 kg menos que o Punto T-Jet, de quem o Cabrio tomou emprestado o trem de força completo, começando pelo motor 1,4-litro turbo 16V de 152 cv a 5.500 rpm
O carro permanece conceitual e, inclusive, não tem capota. Mas que seria uma boa opção para o mercado, não há duvida dúvida alguma.
Externamente destaca-se o frontal com um avantajado defletor dianteiro e boca mais larga, sendo visível na parte interior o grande interresfriador. Há luzes de uso diurno (DRL) por LEDs, a exemplo dos carros europeus atuais por fora de exigência da União Europeia desde o começo de 2010.

LEDs na traseira

Atrás de cada banco há arco de proteção em caso de capotagem feito de plástico reforçado com fibra de vidro e com alma metálica. As lanternas traseiras passaram para o painel traseiro em virtude de não haver mais as colunas aí e são de LEDs. Há duas saídas de escapamento falsas (criticável) e um perfil que sugere extração de ar.




O interior, definido sob responsabilidade do engenheiro Carlos Leal, é bem interessante. Bancos-concha, volante de direção com parte inferior abaulada e manômetro do ar admitido vieram do Fiat 500 Abarth. No manômetro, localizado à direita do grupo de instrumentos principais, há luz de troca de marcha.

Conta-giros central com velocímetro digital

O grande conta-giros 0-8.000 rpm domina o painel e fica bem em frente do motorista. Nele, uma janela aloja o velocímetro de leitura unicamente digital. O conta-giros é ladeado pelo medidor de combustível (gasolina) e termômetro da água. No console de túnel, manômetro de óleo e da linha de combustíveOs instrumentos de fundo preto e caracteres brancos são fáceis de ler e elegantes, com iluminação vermelha-alaranjada, preferida por mim e por quem gosta de dirigir à noite, especialmente em viagens, por manter a visão noturna mais apurada (por isso é usada nos aviões).


A alavanca de câmbio é “magra” e simples e não tem trava de engate involuntário de ré por pescoço, esta garantida pelo mecanismo interno no seletor. A manopla da alavanca é exclusiva do conceito.

Interior bem-estudado. Note a alavanca de câmbio "magra"
Segundo a Fiat, o Cabrio sofreu recalibração de molas, amortecedores, batentes e recebeu geometria de suspensão e direção específicas. O freio traseiro passou a ser a disco também, com pinça do 500, enquanto na dianteira a pinça é de Punto. O ABS foi calibrado para a versão. As rodas são de 16 polegadas com pneus Bridgestone Potenza 195/45R16V, assimétricos, uma escolha acertada.


AE dirigiu o Cabrio no kartódromo de Aldeia da Serra, próximo a São Paulo. Não é o ideal mas deu para ter ideia do comportamento por ser a pista bem larga. Agradou particularmente o chassi que aceita entrada do turbo no meio da curva, sem a esperada saída de frente ou o surgimento de reações estranhas. É fácil e divertido de dirigir. E, melhor, não a suspensão não é dura como se tem verificado ultimamente.



Comportamento perfeito em curva mesmo com o turbo enchendo. Clique na foto para ver bem o interresfriador do turbo. No banco da direita o novo assessor técnico da Fiat, meu ex-colega de revista Oficina Mecânica, Ricardo Dílser
A Fiat informa aceleração 0-100 km/h em 8,2 segundos, dois décimos de segundo mais rápido que o Punto T-Jet. A velocidade máxima é de aproximadamente 200 km/h, segundo a fabricante.
Valores de resistência torcional não foram informados, mas a fábrica assegura ser superior à do próprio Uno. Faz parte do esquema de reforço amarração das torres de suspensão dianteira e os próprios arcos de proteção em caso de capotagem. A “dança de painel” (cowl shake) típica dos conversíveis existe, porém em grau muito pequeno, que não incomoda.
Há a barra de amarração entre as torres de suspensão que corre rente à parede de fogo, boa providência.

Perguntado sobre a possibilidade de o Cabrio vir a ser produzido em série, o assessor de técnico imprensa recém-admitido, o competente jornalista e piloto Ricardo Dílser, velho amigo e ex-colega dos tempos de Oficina Mecânica, disse: “Só se for em outras instalações, porque em Betim, com sua produção de 3.300 unidades por dia, não dá”.

Seria muito bom que desse. Carros divertidos semprre são bem vindos!

THE ROYAL WEDDING ASTON MARTIN DB6

Papai Charles emprestou o seu carro para o pequeno William ir se casar: um DB6 transformado pela fábrica para rodar a álcool derivado de sobras de vinho com apelação controlada... , aliás como todos os carros do Príncipe Charles já há alguns anos. Parece que o filho não só está ficando conversível como o pai como também gosta do estilo desses carros do final dos anos 60, projeto da Carrozzeria Touring de Milão. Tem um motor de seis cilindros em linha com dois comandos de válvulas, duas por cilindro. Projeto de Tadek Marek, produz 282 cv na versão normal e 325 cv na versão potenciada Vantage.

Um carro oh, so British!




ENERGIA: FERVILHAM ALTERNATIVAS. POR FERNANDO CALMON




Nunca se falou tanto em alternativas ao petróleo para que o mundo continue a desenvolver sua indústria de transportes, seja de pessoas ou bens. O primeiro automóvel para cinco passageiros, totalmente elétrico, a estar à venda e em produção seriada, o Nissan Leaf, ganhou o título muito cobiçado de Carro do Ano, na Europa, em 2010. As unidades encomendadas desde abril do ano passado começam a ser entregues no Japão e nos EUA no final do ano.


O Leaf não é barato – mais de R$ 150.000,00 se importado para o Brasil – e sua produção inicial, de apenas 20.000 unidades/ano. Faz parte de uma aposta pesada de US$ 5,5 bilhões da Aliança Renault Nissan que preferiu pular a etapa de hibridização. Essa se trata de uso conjunto de um motor a combustão interna e outro elétrico com a ajuda de baterias recarregáveis a bordo ou, por preço maior, também em tomadas elétricas. Os chamados híbridos plugáveis estão chegando lentamente ao mercado. Por enquanto, o único é o Chevrolet Volt.

GENTE FINA É OUTRA COISA...

REABASTEECENDO O BMW....

CHERY QQ: A ESCOLHA É SUA...



Todas as indústrias asiáticas começaram copiando as tecnologias ocidentais. Isso aconteceu no Japão dos anos 50, na Coreia nos anos 80 e agora é uma prática que corre solta na China, o maior mercado do mundo atual. Com UM BILHÃO E MEIO de habitantes isolados do mundo automobilístico e uma taxa de motorização ínfima, há lugar para tudo, desde os sofisticados BMW fabricados em joint ventures até as caricaturas da LIFAN, pastiches de MINI.


Nesse mercado tão diversificado, com mais de 150 marcas, há quem tenha feito o dever de casa, como a JAC Motors, que encomendou o desenvolvimento de trens de força a empresas como a austríaca AVL e carrocerias à estúdios italianos, o que resultou em carros surpreendentes (estamos esperando um para testar). Mas não parece ser o caso do controvertido Chery QQ, apresentado essa semana ao público brasileiro.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

ALTA RODA COM FERNANDO CALMON




Alta Roda nº 626 — Fernando Calmon — 26/4/11




EM BUSCA DO EQUILÍBRIO




Até 2015, o mercado interno chinês alcançará o nível anual de 25 milhões de veículos. Como comparação, o melhor resultado de vendas nos EUA, que liderou o mundo por mais de oito décadas, ficou em torno de 18 milhões em 2005. No continente europeu, incluídos mais de 30 países, foram vendidas 18,5 milhões de unidades em 2007.


O cenário hoje é bem diferente. Os EUA esperam uma recuperação este ano para 12 milhões, depois de terem caído para menos de 10 milhões em 2009. Analistas acham difícil que esse mercado possa se restabelecer acima de 15 milhões/ano. No Salão de Genebra, em março último, Frédéric Banzet, diretor-geral mundial da Citroën, afirmou à coluna que a Europa se encontra no patamar de 15 milhões/ano, mas não tem a menor ideia se e quando voltará aos18 milhões. E emendou que, no Brasil, a produção da marca acompanhará firmemente a demanda.

OS CARROS DE RALPH LAUREN

Entre eles o Mercedes-Benz 38/250 SSKL  do Conde Trossi, um Testarossa, um Bentley 4 1/2 Compressor e um Alfa Romeo 8C2900. Teria TODOS eles na minha garagem...Em exposição em Paris até 28 de agosto de 2011. Imperdível...

quarta-feira, 27 de abril de 2011

DE CARRO POR AÍ COM O NASSER


End eletrônico:edita@rnasser.com.br Fax: (61)3225.5511

Coluna 1711 27.abr.2011


Elétrico. Você ainda terá um?


O assunto carro elétrico sugere bons negócios no futuro, apesar de estudo da Price Waterhouse projetar em 2020 sejam 5% da produção mundial, e pouco impacto no mercado dos fabricantes de motores e transmissões hoje convencionais. Mas é mercado para bilhões de dólares.


Na Europa, Renault lidera e fez acordos de mobilidade com alguns países, para a venda dos carros e fornecimento das estações de abastecimento. Portugal, o mais avançado deles, criou Gabinete da Mobilidade Elétrica para gerir o programa, prevendo-se 10% da frota seja de elétricos em 2020, e 10 mil vagas de exclusivo estacionamento com pontos de recarga – 1.350 em 2011. 

PARA-BRISA DE ALFA ROMEO GIULIA SUPER


Meus bravos correligionários:

A Fundação Mahar precisa comprar um computador novo, de maior capacidade de trabalho, pois o blog tem levado à fervura o pobre Dell Inspiron de três anos de uso, que agora desliga sozinho pelo menos uma vez por dia.


Assim, coloco à venda um para-brisa de Alfa Romeo Giulia Super (foto anexa) usado, mas perfeito, que também serve para Berlina 1750 e 2000 da série 105. Peço por ele a pífia quantia de 1.200 reais FOB, muito menos do que custaria importar um novo.


Se puderem espalhem essa notícia, pois será um favor enorme. Se o Dell pifar totalmente o blog vai às favas...





Obrigado.
m

JRMAHAR@GMAIL.COM  OU 21 2205 4666











X RALLY DAS SERRAS: 2ª ETAPA DO CHR

terça-feira, 26 de abril de 2011

JLV: MERCEDES F CELL A HIDROGÊNIO

Como é dirigir um carro a hidrogênio



No caso de um BMW Hydrogen 7, pode-se pensar que ele é muito parecido com o 760i a gasolina. Mas de você pensar num Mercedes-Benz Classe B F Cell, você poderia achar que ele é bem diferente. Mas, surpreendentemente, não é.

A Mercedes-Benz está pegando uma pequena frota de veículos a células de combustível a hidrogênio numa viagem ao redor do mundo através de 14 países. Nós a pegamos na visita australiana, quando a Benz deu à mídia local um test-drive nos subúrbios internos de Sydney.

O que mais surpreendeu a maior parte dos convidados, inclusive seu correspondente, foi a sensação que ele dá de ser semelhante a um carro convencional de motor de combustão interna. Não é de se estranhar: os engenheiros da Daimler puseram esforços consideráveis em torná-lo assim, fazendo que se precise de muito pouco esforço na adaptação e minimizando o choque da novidade. 

DUAS HISTÓRIAS DE MERCEDES




segunda-feira, 25 de abril de 2011

ROBOTS WILL NEVER TAKE OUR CARS: THE CHARGER

O MENOR MOTORHOME DO MUNDO...

DEVE TER UM MANUAL DE 500 PÁGINAS E UM CURSO DE TRÊS MESES  PRA FAZER A TRALHA TODA FUNCIONAR...

SHELL E FERRARI: DOIS COMERCIAIS GENIAIS

Dois videos da Shell  em conjunto com a Ferrari,  sons excepcionais...




UMA PESQUISA INTERESSANTE

Olá José.
Eu sou uma estudante holandesa de Comércio Internacional e adoro motocicletas. Sendo assim, eu decidi escrever minha tese de fim de curso a respeito de capacetes, um equipamento obrigatório. Para este trabalho, eu estou pesquisando motociclistas brasileiros (você :D) e espero que possa me ajudar. De modo a coletar mais informações, eu preparei um pequeno questionário. Você me ajudaria muito se pudesse preenchê-lo. Vai tomar mais ou menos uns 10 minutos do seu tempo.


Por favor, clique no link abaixo e você acessará o questionário. Muito obrigado! Nadine


domingo, 24 de abril de 2011

CUIDADO COM SEU INSULFILM...

Finalmente o mundo de cegos no trânsito começa a ter regulamentação com a adoção do medidor de transparência. Um artigo de Bob Sharp no AUTOentusiastas que apoio em gênero, número e grau. Estou cansado de levar fechadas dessa gente que não vê para fora do carro e ignora o mundo exterior...



Em 26 de outubro de 2007 o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) baixou a Resolução 253 estabelecendo os critérios de medição da transmitância luminosa dos conjuntos vidro mais película (e não só da película) aplicados aos vidros dos veículos. Diz o Art. 3° da resolução: a autoridade executiva de trânsito ou seus agentes somente efetuarão o registro de autuação se a medição constatada pelo instrumento (medidor de transmitância luminosa) for inferior a: 26% no caso de limite 28% (vidros laterais traseiros e vigia); 65% quando o limite permitido for 70% (vidros laterais dianteiros) e 70% quando o limite permitido for 75% (para-brisa).

DIA DE TESTES EM LE MANS

Fotos espetaculares dos carros que vão correr em Le Mans em junho, por Geoffrey Barre. O site dele:
 http://www.endurance-magazine.fr,
keyword 24 Heures du Mans.



O VOO DO PÁSSARO BIÔNICO...



O Voo do Pássaro Biônico
Publicado em Tecnologia por José Eugênio Mira


Eficiência energética e autossuficiência de vôo em um autômato voador baseado em uma espécie de gaivota. Esse é o SmartBird, o pássaro biônico desenvolvido por uma empresa alemã que decola, voa e pousa sem interferência humana e com consumo mínimo de energia, provando que a natureza pode fornecer modelos anatômicos e extremamente funcionais.

Voar. Sem dúvida, o devaneio mais antigo do homem que, desfavorecido nesse aspecto pela natureza, buscou dentro de sua mente criativa maneiras de elevar até às nuvens esses primatas pesados e desajeitados. Hoje, voar se tornou algo relativamente simples. Desenvolveram-se balões, aviões e até mesmo jatos que se acoplam como mochilas. Mas a natureza ainda nos escondia um segredo: o gracioso voar dos pássaros. Não para voarmos, mas para nos aproximarmos do engenho fascinante desse voo.






UMA LUA DE MEL...11 ANOS e 230 MIL KM...

Casal viaja sem destino pelo mundo há 11 anos


Herman e Candelaria Zapp começaram sua viagem de 12.000 milhas em um veículo Graham-Paige de 83 anos dado a eles pelo avô do Herman. A meta deles primeiramente era “apenas” viajar da Argentina para o Alasca, mas a viagem se estendeu por mais 142 mil milhas. A essa jornada de 11 anos se juntaram seus 4 filhos, e ela ainda não acabou. Os seus filhos têm educação em casa, e cada tem uma nacionalidade diferente.

Para cobrir as despesas eles contam com a bondade de estranhos e as vendas de seus dois livros, enquanto eles dirigem o seu anacronismo rodante (numa velocidade máxima de 70 km/h) em quatro continentes. Eles não têm nenhum plano de parar sua voltinha pelo mundo. Eu bem disse, a última emoção com um carro é pro fim do mundo com ele e ver no que dá... 

O NOVO BUGATTI DE QUATRO PORTAS




Chamas-se 16C Galibier Sedan, um nome tradicional dentre os Bugatti de antanho, o qual definia une berline de quatro portas cujas linhas remetem aos carros da marca nos anos 30. Foi apresentado como conceito em Genebra 2010, tem o mesmo W-16 do Veyron com 1.000 cv e quadriturbo, mas localizado na frente do carro, mas ainda tem a tração as quatro rodas permanente. A Volkswagen, leia-se o Doktor Piëch, aprovou esse projeto que vai custar 1,4 milhão de dólares ou um milhão de euros, algo como 2,3 milhões de reais sem os impostos. Deve fazer mais de 300 km/h e ir de zero a cem km/h em menos de 4 segundos...

O VÔO DO BLÉRIOT FEITO EM SÃO PAULO

Fotos  e um viídeo do primeiro vôo do Blériot XI, desenvolvido pelo Instituto Arruda Botelho, do interior do Estado de São Paulo. Um bando de gente que acredita no milagre de voar como os pássaros, e te feito coisas recuperando o passado dos pioneiros da aviação, como Louis Blériot.

O teste foi sucesso abaixo seguem as fotos e o link do vídeo do primeiro vôo, que foi emocionante.

O BUGGY QUE VOA

Uma mistura bem-sucedida de dune buggy com parapente, essa trapizonga voa a 65 km/h e anda na estrada a 140 km/h de final, com seu motor Volkswagen.  O pai do cara morreu por falta de socorro na selva do Equador e ele sonhou a vida toda em ter uma coisa dessas: a necessidade é a mãe da invenção...uma ideia genial e barata.


sábado, 23 de abril de 2011

NEBLINA NUNCA MAIS!

Só quem anda de moto sabe o que é uma viseira de capacete embaçada, coberta de condensação de umidade. Agora existe uma viseira muito interessante. Vejam os videos:



100.000 ACESSOS!!!

HALLELUJAH NESTE SÁBADO! OBRIGADO PELO APOIO, MEUS LEITORES E CORRELIGIONÁRIOS! ADELANTE Y ARRIBA!
M

MERCOSUL: NOVAS PLACAS EM 2016

O APARATO REPRESSSIVO APERTA SUAS GARRAS... UM SÓ REGISTRO DE CARRO EM TODA A REGIÃO...E MUITA GENTE FICANDO RICA...SEMPRE SERIA POSSÍVEL SÓ REGISTRAR AS PLACAS EXISTENTES, MAS...

sexta-feira, 22 de abril de 2011

CONCURSO: PÔSTER DO MAURÍCIO MORAIS

Quer ganhar um pôster meu?


Então use a criatividade! Imprima esta arte, pinte com lápis de colorir, guache, canetinha hidrocor, use o que quiser para soltar sua imaginação. Depois faça um scan da imagem e envie para o e-mail mau917@gmail.com
DIGA QUE VIU O CONCURSO AQUI NO MPRESS...
Depois é só esperar pra ver se ganhou o concurso.


Forte abraço, Maurício Morais.



quinta-feira, 21 de abril de 2011

ALTA RODA COM FERNANDO CALMON - 21/4



Alta Roda nº 625 — Fernando Calmon — 19/4/11




RECLAMAR PARA QUEM




A organização da Automec (Feira Internacional de Autopeças, Equipamentos e Serviços) comemorou a décima edição com novo recorde de expositores. Trata-se de uma feira bienal, específica para profissionais, intercalada com o Salão do Automóvel, em São Paulo (SP), ambos sob responsabilidade da Reed Alcântara Machado. Este ano 1.142 marcas, de 31 países, estiveram representadas, inclusive 181 chinesas que preocupam o setor pelo preço baixo, embora de qualidade proporcional. A primeira Automec, em 1993, reuniu apenas 401 expositores.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

DE CARRO POR AI COM O NASSER


End eletrônico:edita@rnasser.com.br Fax: (61)3225.5511


Coluna 1611 20.abr.2011


Novidades pascoais: Beetle lá, Pajero Dakar aqui


No futuro, 2011 sob o aspecto da indústria automobilística, será conhecido como ano trêfego e fugaz. Em termos de produção, dentro da maluquice consentida oficialmente do atrapalhado rótulo de ano/modelo, os veículos modelos 2011 construídos em 2011, terão sido breves, de curta existência, pois neste princípio de ano todas as marcas anunciam os modelos 2012.


Novidades da semana, a Volkswagen lançou o Beetle. É o sucessor do Novo Beetle, simpático e personalista visão vintage sobre o Golf. Substituída a base, trocou-se o automóvel.

Desafio. Carro surgido da prancheta de estilista e não dos cálculos e projeções de gente de marketing, o New Beetle foi projeto de J. Mays, hoje oban-ban-ban de estilo da Ford, à época na VW. Sucesso ultrapassando as barreiras de nicho, durou 10 anos. Agora, a nova plataforma exigiu novo carro.


SORVETE DE GRAXA, O LIVRO DO JOSIAS SILVEIRA

JLV: CADILLAC ESCALADE BITURBO:1.008 CV

Comparações desiguais


O Nissan GT-R é um dos carros mais interessantes de sua classe no mercado atual. O Cadillac Escalade também – cada um em sua categoria. Agora vejam só: os dois têm especialistas em torná-los mais, digamos assim, ferozes. A grande diferença está em seus respectivos pesos – o GT-R de linha com 1.740 kg pronto para a briga; e o Escalade sem acessórios com 2.585 kg, podendo chegar a bem mais de três toneladas quando devidamente equipado.




A montanha de torque e potencia...

Maníaco por maníaco, os caras da preparadora Cadillac Hennessey parecem ser um pouquinho piores. Eles pegaram o V8 6.2 LSX no caixote que a GM vende no mercado normal, desmontaram o motor inteiro (do outro lado os americanos da Nissan fizeram o mesmo, mas sem mudanças) e os remontaram com peças específicas, inclusive dois turbocompressores de rolamento, dois intercoolers ar/ar até chegarem aos mil hp no dinamômetro. O VÍDEO no final do texto:

 

Os dois foram para a pista. Apesar das mais de duas toneladas e meia, o Cadillac fez 0 a 60 milhas em 3,3 segundos (um décimo de segundo a menos), o quarto de milha (402,25 m) em 11,3 segundos com passagem final pelos cronógrafos eletrônicos a 199,558 km/h.


O Cadillac ganhou – mas o que isso na realidade significou? Nada. Só que quando se quer levar alguma coisa ao limite e fazer uma peça de teatro do absurdo, pode-se. Basta ter vontade e dinheiro suficientes.
Pode-se dizer:

E agora, nas curvas?

Ou

E para levar cinco pessoas juntas?










RENAULT LATITUDE POR JLV


Apresentado inicialmente no Salão de Moscou como resultado de uma união franco-coreana (Samsung), nos primeiros dias depois de lançado na Argentina a pouco mais de 196 mil pesos, seu modelo V6 topo de linha já havia vendido uma dúzia de unidades completas e deixado o pessoal de sua revenda mais importante surpreso e ultra-contente. Curiosamente, numa conversa muito tranquila no fim da semana passada, ficou claro que o modelo mais barato, de quatro cilindros e 2 litros, até aquele momento não havia sido muito visitado. O V6, muito.



O Latitude é, para nós, um carro grande: 2.762 mm de entre-eixos, 4.897 mm de comprimento, balanço dianteiro de 1.035 mm, traseiro de 1.100 mm, bitola dianteira 1.565 mm, traseira 1.562 mm, largura total com espelhos 2.072 mm, altura 1,483 mm, profundidade do piso do porta-malas de 1.044 mm para um volume útil de 477 litros.

terça-feira, 19 de abril de 2011

UMA ODE DE AMOR AO FUSQUINHA...

PÉ NO FUNDO PELO AMIGO ERVIN MORETTI.  CLIQUE E AMPLIE:

MAHAR E O ANTIGOMOBILISMO, UM VÍDEO...

Realizado alguns anos atrás em Lindoia pelo inacreditável, mítico Tiago Songa sobre esse amor que temos pela máquina, a ferrugem, a emoção e a importância do automóvel para o Homem nesse momento em que muita gente demoniza o nosso tesão mecânico. Será que querem voltar a andar a cavalo? Poluição verdinha...


MAHAR RESPONDE!

O MAHAR PRESS SE APROXIMA DOS 100 MIL ACESSOS!
E para comemorar isso JUNTO OM NOSSOS LEITORES, lançamos aqui uma nova seção, MAHAR RESPONDE.  A partir de hoje estárá disponível um e-mail exclusivo para isso, o mahardois@gmail.com onde receberemos as perguntas enviadas dentro dos temas do blog sob o título Mahar Responde no e-mail. 

A melhor da semana será respondida detalhadamente às quartas-feiras. Vamos lá, meus bravos correligionários!

Não fiquem como o cara da charge...

BERG RENNEN 2010

O som e a fúria de uma das melhores subidas de montanha que já vi, e ouvi. Levanta a rodinha meu docinho, levanta...Um monte de Opel (Chevette) que nunca tivemos por aqui, o Berlinetta.  Enjoy!

DEUS AJUDA...

A quem cedo madruga nas reações... Mesmo reconhecendo que corrigir uma desgarrada de traseira em um carro de tração dianteira, como esse Audi, é tarefa espinhosa. Saber prever e reagir cedo ajuda muito, o que não foi o caso aqui. O cara foi lerdo na correção. Mas parece que nasceu com as retrofiofas viradas para a Lua.... Deu sorte... Aos montões, em plena Autobahn.

BEETLE: 2ª GERAÇÃO SAI A PÚBLICO


Nesta segunda-feira Wolfsburg mostrou a verdadeira face do Beetle, agora não mais NEW. O Beetle 2012 tem inédita tarefa de preencher o lugar de um carro retrô que á evocava o Fusquinha de antanho, o agora OLD NEW BEETLE.


Agora  e Beetle está mais largo, mais baixo (12 mm)  e mais longo (152 mm), com um porta-malas que aumentou muito, de 209 litros para 310, quase 50% a mais de espaço. Tudo isso tem uma penalidade bem conhecida, o maior peso, dado não foi divulgado.



Uma manobra bem americana mas se dá bem na tarefa. A frente é muito semelhante à que era uma arte do carro antigo que não atraía queixas, mas a traseira levou uma penteada boa. No interior o tema Fusca continua aperfeiçoado com detalhes antigos e modernos.


O realmente interessante é o leque de opções de motores. Na Europa são oferecidos motores de fazer o coração - ou o bolso _ bater mais ou menos rápido. Dois diesel míseros são o 1600 de 105 cv e um dois litros 140 cv. Ambos, claro com turbo de injeção direta e common rail para permitir ao menor deles consumir uma média pelo ciclo europeu de 23,2 km/l, cifra que não deve estar muito longe do mundo real.


No outro lado do espelho está uma multidão de motores de injeção direta a gasolina, dos quais já conhecemos aguns. A roda começa a girar com um ínfimo 1,2 llitro de 105 cv, sempre turbinado até a a alma como todos com uma exceção. O próximo é um 1,4 litro de 160 cv. Além dissso é oferecida uma variação do V-5 do Jetta, este de aspiração nartural e por fim o aeroplano com todas as asas e o motor do Jetta/Tiguan, o esplêndido 200 cv de quatro cilindros turbo com injeção direta.


Ambos os últimos, prováveis escolhidos para venda no mercado brasileiro, podem vir com a caixa manual automatizada DSG, de funcionamento suave e pefeito, mas sem perdas por patinação de um conversor. Como sempre, produtos a conferir.

FOTOS DE DIVULGAÇÃO VW  AG, ALGUMAS PUBLICADAS NO BEST CARS. CLIQUE NELAS PARA AMPLIAR. MAIS DETALHES: RODA DO MOUSE + CONTROL

FERRARI X IVECO RACER...

Não presumam nada antes de ver o final do vídeo... A loura é Sabine Schulz, que nasceu em Nürburgring e pilotou muito tempo o Nïrburgring Taxi, um BMW M5 em que se podia pagar para dar uma volta rápida na pista... Vários recordes dela... Agora estrela um programa de televisão chamado DMOTOR:

segunda-feira, 18 de abril de 2011

GRACE LIEBLEIN: NOVA PRESIDENTE DA GMB


Mostrando vigor em suas decisões, Jaime Ardila, o Presidente das Operações GM na América do Sul, apresentou a nova Presidente da GMB. Grace Lieblein. Ela também, como sua antecessora, é engenheira com forte participação técnica em vários projetos-chave da GM.

Assim, mostra-se à altura do desafio de modernizar o lineup e mostrar do que a GM é capaz em automóvel, ainda mais com o especial espírito feminino aliado à sua formação técnica. É sempre importante lembrar que todas as fases de desemvolvimento áureo de fábricas de automóveis foram lideradas por engenheiros, que dão mais valor ao avanço tecnológico que à mera maximização dos lucros.

domingo, 17 de abril de 2011

SAFETY FAST MG, UM TEMPO DO PASSADO...

Filmes P/B promocionais da Nuffield Organization / British Motor Corporation sobre o modo ideal de dirigir um MG: rápido mas seguro... Hoje isso é demonizado... Como eu tenho saudade dos tempos NÃO-PC...Clique nas três imagens centrais.















MG TD 1951

SAFETY FAST



MGA 1955

AGAINST THE CLOCK



MGA Twin Cam 1958

THE SPORTS CAR OF THE YEAR




sexta-feira, 15 de abril de 2011

DE CARRO POR AÍ COM O NASSER





End eletrônico:edita@rnasser.com.br Fax: (61)3225.5511

Coluna 1511 14.abr.2011


Soprando dentro, o novo Mercedes 250CGI


Dentro do projeto de oferecer ar de esportividade ao seu sedã de entrada, o Classe C; de conquistar clientes mais jovens; de respeitar a legislação quanto a consumo e emissões, a Mercedes-Benz chamou seu caminho de Blue Efficiency. Mescla indústria, comércio, mobilidade sustentável e responsabilidade ambiental.


De tecnologia esparsa, atingindo todo o automóvel, do cuidado com a resistência aerodinâmica, à eficiência dos motores, deu passo importante ano passado, alterando o sistema de injeção de combustível. Em vez de ser nos coletores de admissão, o faz diretamente, para dentro da câmara de combustão, em chegada incentivada por sopro forte, de 1,3 atmosfera, do turbocompressor acionado pelos gases queimados. 

A PULGA ATÔMICA VOA....



O cara parece o filho do Jay Leno, o carro é meio ADVENTURE, alto e durinho, e em breve nas boas casas do ramo Fiat por 50 mil reais, vindo do México sem imposto de importação...ai, mamãe, se vier o Abarth de 150 cv eu quero um...O que pode parecer uma brincadeira inconsequente é uma coisa cuidadosamente planejada, com limitador de velocidade para entrar no loop certinho..






WARBIRDS OVER ARIZONA LAKES

Um dos melhores vídeos de avião que já vi: dois lindos B-17 e B-25 sobre os lagos do Estado do Arizona. Assista em tela cheia, clique ao lado do VIMEO, embaixo da tela. E som nas caixas, que o fundo musical é muito bom..

H5 – WWII Bombers over Arizona Landscape from H5 Productions on Vimeo.

ALTA RODA COM FERNANDO CALMON



Alta Roda nº 624 — Fernando Calmon — 12/4/11



MOTOR FLEX É PARA SE USAR



Etanol vendido em São Paulo a mais de R$ 2,20 o litro atingiu um valor inédito desde a estreia do primeiro automóvel flexível em combustível em 2003. Chama a atenção por ocorrer na capital do Estado maior produtor de combustível vegetal. Em todos os outros Estados brasileiros, inclusive os que tradicionalmente apresentam vantagens, entre eles Mato Grosso, Paraná, Goiás e Tocantins, ficou mais barato abastecer com gasolina do que etanol pelo critério de custo/km.


Na média, o preço do etanol deve se situar abaixo de 70% da gasolina para o automóvel alcançar custo de rodagem menor. Basta multiplicar por sete o valor da gasolina e dividir por 10. Um disco batizado de FlexCalc®, que empresas distribuíram como brinde, facilita as contas, mas a escala máxima colocava o etanol a R$ 2,10. De qualquer forma, como a gasolina quase não varia de preço, etanol acima de R$ 1,70 já significa custo/km desfavorável.