domingo, 30 de outubro de 2011

ICON A5, A AVIONETA ESPORTE



Capaz de voar 600 km a 200 km/h, o Icon A5 cabe em uma garagem grande, dobra as asas para andar de trailer na estrada, só precisa de um lago para decolar e e custa 150 mil dólares. Projetado para dar a mesma emoção de um carro esporte, mas sem os radares: no ar não tem limite... A idéia é se você consegue dirigir um carro vai conseguir voar o Icon, que tem  uma curva de aprendizado fácil e é licenciado como ultraleve. Pousa na água ou em terra  com um trem de pouso retrátil, tem paraquedas, consome gasolina de posto e dá emoção... Muita!




http://www.iconaircraft.com/





RIO HARLEY DAYS NESSE FIM DE SEMANA!







É nesse fimde semana e não posso ir...não percam!





Marina da Glória recebe evento internacional


De 4 a 6 de novembro, Rio Harley Days reúne amantes das motos no Rio

De 4 a 6 de novembro, os " harleyros" cariocas não vão pegar estradas.Serão os anfitriões de milhares de motociclistas brasileiros e estrangeiros, apaixonados ou não pela marca, que vêm para a cidade, participarem do Rio Harley Days 2011, na Marina da Glória.

É a primeira vez que o evento internacional, promovido pela marca, acontece na América do Sul. Os últimos aconteceram na Suíça, Alemanha e em Barcelona. De sexta-feira a domingo, vão acontecer shows de rock e exposição de motos e artigos de couro. Para domingo, dia 6 está marcada uma das principais atrações do evento: os motociclistas vão participar de um desfile pela orla do Rio. Na Marina também vão funcionar uma praça de alimentação,uma feira de produtos para motos e motociclistas, um espaço para teste de pilotagem e oficinas para personalizar motos.

O evento é uma espécie de celebração especial para marcar o momento da chegada da Harley Davidson ao Brasil com operações comerciais. O evento ocorre anualmente em países da Europa e são poucas cidades selecionadas para recebê-lo -- diz o gerente de marketing da HD do Brasil, Julio Vitti.

A realização da Rio Harley Days reflete a importância estratégica do Rio, um dos maiores mercados consumidores de motos médias e grandes no país. Para fugir do estresse da cidade grande, estes motociclistas cada vez mais procuram os eventos realizados todos os fins de semana em cidades do interior do Rio e de Minas Gerais.Realizado em março, o Encontro Internacional de Motociclistas de Rio das Ostras, movimenta cerca de R$ 5 milhões na economia da cidade, vale apena conferir e ir no evento.

 Fonte " Jornal o Globo " , edição do dia 30 de outubro de 2011:

www.rioharleydays.com



Agenda das atividades*

Sexta-feira – 04/11

Sábado – 05/11

Domingo– 06/11

15h00– Passeio pela Orla de Copacabana via Aterro do Flamengo. Vagas limitadas. Local de partida: Área do HOG, na Marina da Glória

16h00– Oficina de técnica de pilotagem em baixa velocidade. 30 vagas. Local: Estande do Exército Brasileiro

17h30 – Apresentação do Police Motorcycle Operation Training. Local: Palco

18h00– Oficina de técnica de pilotagem em baixa velocidade. 30 vagas. Local: Estande do Exército Brasileiro

19h00– Oficina de técnica de pilotagem em baixa velocidade. 30 vagas. Local: Estande do Exército Brasileiro

10h30– Passeio pela Orla de Copacabana via Aterro do Flamengo. Vagas limitadas. Local de partida: Área do HOG, na Marina da Glória

11h00 – Oficina de técnica de pilotagem em baixa velocidade. 30 vagas. Local: Estande do Exército Brasileiro

14h00– Apresentação do Police Motorcycle Operation Training. Local: Palco

15h00 – Passeio para a Vista Chinesa via Lagoa Rodrigo de Freitas. Vagas limitadas. Local de partida: Área do HOG, na Marina da Glória

18h00– Oficina de técnica de pilotagem em baixa velocidade. 30 vagas. Local: Estande do Exército Brasileiro

10h00– Desfile de Motos. Trajeto Marina da Glória – Ponte Rio/Niterói - Marina da Glória (40Km). Concentração em frente ao Monumento aos Mortos da II Guerra Mundial

A partir das 12h00– Competição de Marcha Lenta. 64 vagas por categoria (5 categorias). Local: em frente ao palco principal

14h00 – Oficina de técnica de pilotagem em baixa velocidade. 30 vagas. Local: Estande do Exército Brasileiro

14h45– Passeio para a Vista Chinesa via Lagoa Rodrigo de Freitas. Vagas limitadas. Local de partida: Área do HOG, na Marina da Glória

15h00– Oficina de técnica de pilotagem em baixa velocidade. 30 vagas. Local: Estande do Exército Brasileiro

17h30– Apresentação do Police Motorcycle Operation Training. Local: Palco

Programação sujeita a alteração.

Além dessas atividades, a programação do Rio Harley Days ainda conta com exposições, concursos, test rides, área infantil, uma área exclusiva para membros do H.O.G. com atrações especiais, o desfile de motos, shows de rock com RPM, Blitz, Nasi e Maurício Gasperini e feira de produtos, acessórios e customização, com toda estrutura para receber milhares de visitantes.


Serviço – Rio Harley Days

De 4 a 6 de novembro de 2011

Horário: das 14h à 1h (sexta-feira), das 10h às 2h (sábado) e das 10h às 20h (domingo)

Local: Marina da Glória - Rua Infante Dom Henrique, s/n, Glória, Rio de Janeiro, RJ

Faixa etária: Livre - menores devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis
Ingressos: Lote especial de lançamento (promocional)

Day Pass – sexta-feira ou domingo: R$ 96,00 (H.O.G.), R$ 120,00 (não associados)

Day Pass – sábado: R$ 144,00 (H.O.G.) e R$ 180,00 (não associados)

Full Pass – R$ 240,00 (H.O.G.) e R$ 300,00 (não associados)

A meia entrada é válida para todas as categorias de ingressos, ou seja, para valores especiais para membros do H.O.G. e não associados também.

A Harley-Davidson Motor Company produz motocicletas Custom, Power Cruiser e Touring de alta cilindrada e oferece uma linha completa de peças, acessórios, equipamentos funcionais, vestuário e produtos de General Merchandise. Para informações adicionais, acesse o site da Harley-Davidson em





CARRO CONTROLADO REMOTAMENTE.... POR TELEFONE!

O mundo caiu... O talento acabou... É o fim:

HEAVY DRIVIN´ ROCK MUSIC...

MEU INCANSÁVEL COLLABORADOR ATAÍDE, O RADICAL, MANDOU AGORA HÁ POUCO UM VICEO DO ZZ TOP QUE ME LEMBRA DUAS VIAGENS... REPARE NOS RIFFS  DOS CARAS, QUE LEMBRAM UM V8 FEROZ...


UMA NA EUROPA COM MEU CHAPPINHA GUILHERME ATRÁS DA MILLE MIGLIA E DO TOUR DE FRANCE. A POBREZINHA DA ASTRA WAGON  GEMEU DE FINAL NAS AUTTOROUTES E AUTOSTRADE  ATRÁS DOS MALUCOS: rALLY DE REGULARIDADE UMA PINÓIA....
 ACHAMOS EM UM POSTO ESSA FITA (REMEMBER FITAS K7?) DO ZZ TOP. FOI O TEMA DAQUELES ENORMES PEDAÇOS DE ASFALTO ENGOLIDOS COM VORACIDADE PELO MOTORZINHA 1,6 16 V.... FLAT OUT, PÉ NA LATA, BALLS TO THE WALL...
DEPOIS FOMOS ÀS MIL MILLAS EM BARILOCHE COM A BALEIA BRANCA MAIS RAPIDO AINDA ( REMEMBER SPEED FREEDOM? ).
SÃO TEMAS PERFEITOS PARA COMEÇAAR LONGAS HORAS DE ROMANCE COM O  ASFALTO, DEVORAR LONGAS DISTÂNCIAS COMUNGANDO COM A MÁQUINA E CONSIGO MESMO, POIS COMO DIZ O ITALO ZAMPONI, DÁ PRA PENSAR MUITO, VIAJAR MAIS LONGE DO QUE A REALIDADE, VIVER UMA ETERNIDADE EM MUITOS QUILOMETROS. VIAJE CONOSCO....


E A CONTAG3EM FINAL PARA A PARTIDA, OS MOMENTOS DE ADRENALINA ANTES DA LARGADA DE UMA LONGA VIAGEM, O CORAÇÃO ACELERADO DE ANTECIPAÇÃO DOS PRAZERES POR VIR, DOS MOMENTOS POR VIVER. QUEM TINHA RAQZÃO FOI MCQUEEN, THE KING OF COOL: SÓ SE VIVE ATRÁS DE UM VOLANTE, VIVENDO COMO A ÁGUIA, DOMINANDO O ESPAÇO E VENDO O NIRVANA NOS CARINHOS DE UJM MOTOR!




sábado, 29 de outubro de 2011

HOJE É DIA DE ROCK....

MAIS UMA DO ATAIDE....VEJA EM TELA CHEIA...

ALGUÉM PERDEU UM PEQUENO DETALHE...

Recebi um email que mostra essa foto circulando na Internet: um Citroën C4 Pallas com placa preta. OK, o carro é original, só faltam 29 anos para ele ter direito a usar essa placa, exclusiva para carros antigos. Mas como no PATROPI tudo vira SACANAGEM...




AUTOESPORTE: AUDI S3 VS BMW 100RR

ATENTEM PARA O EQUIPAMENTO DE MEDIÇÃO DA REVISTA.... VERDE DE INVEJA... UMA IDEÍA INTERESSANTE DELES. AMBOS OS VEÍCULOS DEVEM SER O CÃO CHUPANDO MANGA...E CUSPINDO O CAROÇO... JUNTO COM UMAS FAGULHAS...

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

A SAGA DO CONTROLAR E SEUS "TÉCNICOS"...




"Muito bem, hoje eu fui fazer a primeira vistoria no CONTROLAR Barra Funda desta moto da foto, que está com 4.000 km, adivinhem: REPROVADO!!!

Motivo alegado: rotação do motor, notem no laudo que a moto está com índice de poluição 50X eu disse 50X abaixo do limite, além de estar em todos os outros ítens bem abaixo destes limites, só uso gasolina Podiun, e uso óleo do melhor que tem. Indignado com a explicação do supervisor Pedro da Controlar Barra Funda que me disse simplesmente" boa sorte na próxima vez" chamei a polícia, os policiais me disseram que são chamados a este local várias vezes ao dia, que realmente as pessoas ficam indignadas com essas reprovações, mas que infelizmente nada poderiam fazer.

Depois disto tudo resolvi divulgar na internet, que alguém explique a esses profissionais que esta moto é injeção eletrônica, que o computador dela é que controla a marcha lenta, que no manual dela está escrito que o RPM médio em marcha lenta é de 1500 RPM, que se a moto for desligada por um longo período de espera (como aconteceu no local a mando do inspetor) que ela ao ser ligada automaticamente aumenta a rotação para não morrer por estar mais fria que a normalidade de trabalho, que minha moto é nova, não poluí (conforme laudo) e não tem barulho algum.

Já haviam me alertado que realmente existe uma máfia por trás deste CONTROLAR, mas eu realmente não queria acreditar, é arrecadação pura nas costas de nós cidadãos que procuramos ter a dignidade de andar conforme as leis.

Meus amigos, eu proponho uma mobilização na internet contra esta máfia, vamos denunciar, vamos levar à imprensa, não vamos ficar quietos e deixar que a ARRECADAR (CONTROLAR como querem chamar) faça isso com nossa população, mostre, leve ao conhecimento das pessoas essa indignação, e que eles tenham um pouco de conhecimento sobre as novidades tecnologias, é inadmissível ser punido por não poluir! "
A.G.N. COMETEU UM PEQUENO ERRO NESSA HISTÓRIA, POIS A MÁQUINA REPROVA AUTOMÁTICAMENTE SE VOCÊ ESTIVER NO CICLO DE AQUECIMENTO, NORMALMENTE AFERIDO POR UMA PISTOLA  TERMOMÉTRICA ANTES DO EXAME, UMA OBRIGAÇÃO DOS "TÉCNICOS"...
O CICLO DE AQUECIMENTO DE QUALQUER MOTOR INJETADO ELETRONICAMENTE IMPLICA EM MAIOR ROTAÇÃO, PORTANTO ESQUENTE SEU MOTOR ANTES DA MEDIÇÃO, UM DOIREITO SEU, E NÃO LEVE PAU!!!!




SEXTA FEIRA É DIA DE BLUES...

Luxuosa contribuição de Ataide Coutinho, que nasceu no Mississipi:









ALTA RODA COM FERNANDO CALMON





Alta Roda nº 652 — Fernando Calmon — 25/10/11










VENÇAM OS MELHORES







Mercado brasileiro de veículos – automóveis e comerciais leves e pesados – continuará crescendo em 2012, mas a um ritmo menor que em 2011. Essa é a essência das previsões de duas dezenas de altos executivos da indústria e de importadores, durante o recente Congresso Autodata Perspectivas 2012, em São Paulo.

A mudança relevante nos números estonteantes dos últimos oito anos, que elevaram o País à posição de quarto mercado mundial (sexto em produção), está na cadência. Será mais difícil, de agora em diante, superar a taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), como ocorria até este ano. Em 2011, as vendas atingirão 3,7 milhões de unidades, 5% acima de 2010, enquanto PIB deverá subir em torno de 3,5%.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

SE CARRO POR AÍ COM O NASSER


edita@rnasser.com.br Fax: (61)3225.5511



Coluna4311 27.out.2011



Novidades e dúvidas do transporte rodoviário em 2012

A Feira Nacional do Transporte, FENATRAN, realizada esta semana no Anhembi, São Paulo, focou novidades sobre mudanças tecnológicas nos motores, retoques cosméticos marcando modelia, anúncio de novas marcas, produtos. Mola de propulsão, norma do Conama, conselho de meio ambiente e seu Proconve 7, no padrão europeu Euro 5 de controle de emissões poluentes.

O Brasil grande, atrapalhado, cheio de órgãos, funcionários, gente não-concursada, gastos demais e ampla corrupção na área oficial dos transportes, é bom em discurso, péssimo no operar. Assim, carga não viaja de trem ou barco, mas em chassi de caminhão. A expansão econômica e da fronteira agrícola, a distância continental entre produção e portos, as estradas ruins, punindo com baixa média horária ou quebra, exigem frota grande. Ocidentalmente o maior mercado mundial, sede da maior variedade de marcas, com projetos industriais para médio e largo prazos, americanos e chineses abrindo operações, tem complicação buzinando na porta.

Novidades

Iniciando pela líder MAN, dona da Volkswagen Caminhões, ampliará área, atuação, terá produtos MAN para PBT até 74 t, fará motores no país. Toma o caminho EGR da recirculação de gases de escapamento, dispensando o uso do aditivo Arla 32.


quarta-feira, 26 de outubro de 2011

HOJE TEM COLUNA DO MAHAR NO WEBMOTORS...

VEJAM, MEUS CORRELIGIONÁRIOS:

http://www.webmotors.com.br/wmPublicador/Antigos_Conteudo.vxlpub?hnid=46021

O AGENTE DE TRÂNSITO MODELO!

Cada vez mais me convenço que só se evolui como povo quando se inicia esse tipo de comportamento, em um círculo virtuoso!!!! APLAUSOS PARA VILA VELHA, ES!


E AGORA, JOSÉ?



Carros emitem menos CO2 por ocupante

Um estudo governamental inglês está deixando muita gente surpresa e sem saber o que falar: descobriu que os ônibus que operam em cidades menores, com relativamente poucos passageiros, emitem 201 g/km de CO2e (e = equivalente de CO2) por passageiro. Comparado a um carro pequeno a gasolina, que emite os mesmos 201 g/km, a um carro pequeno a diesel (172 g/km) e mesmo a um carro médio a diesel (215 g/km), o ônibus não é um veículo mais vantajoso do que um carro particular no quesito emissões. Se o carro estiver transportando duas pessoas, a perda será duas vezes maior.

Fora da capital, Londres, mesmo com um só ocupante, o carro emite menos que o ônibus.

Lá, o resultado é o mesmo, apesar de seus ônibus rodarem em condições de maior demanda e com médias baixas de velocidade devido às horas de fora de pico (15 passageiros de média diária global), o resultado do comparativo é o mesmo. Os dados foram compilados pela Association of British Drivers, associação de motoristas britânicos, organização sem fins lucrativos. Os resultados dos levantamentos de emissões podem ser lidos na íntegra nos relatórios:


Cars ARE cleaner than buses, no





ASTON MARTIN CYGNET BY JLV





A Aston Martin sempre foi uma produtora de carros de alto preço e exclusividade. Do fim da Segunda Guerra Mundial para cá, notabilizou-se com carros feitos praticamente à mão, de alto desempenho e luxo, que durante décadas eram os preferidos pelos donos de petrodólares. O tempo passa, as coisas mudam, e hoje as fabricantes de sangue azul têm de pensar em emissões, consumo y otras cositas más.


A Aston agora tem seu primeiro carro verdadeiramente urbano, o Cygnet, ou pequeno cisne, ultra-compacto, de mínimas emissões e repleto de equipamentos normalmente só achados em carros topo de linha, como 9 (nove) airbags (inclusive de cortina e de joelhos), controle eletrônico de estabilidade, ABS, assistência eletrônica de frenagem de emergência, distribuição eletrônica de esforço de frenagem, controle de tração, espelhos retráteis, acesso e partida sem chave, assentos aquecidos e pontos de fixação de banquinhos de segurança para crianças - tudo num carro de três metros de comprimento, 1,70 m de largura e 1,50 m de altura.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

CADILLAC DAY IN SHANGAI

9 de maio de 2009: a Cadillac realiza no Autódromo de Xangai, China, um show de acrobacias como os que fazia a Euclides Pinheiro para a GMB, neste video com os diretos descendentes do Omega, Veja John Heinricy, Chief Engineer da Cadillac, postar o recorde de carros de produção nessa pista....Cadillac, de Baleia a Delfim... Quem te viu e quem te vê...


MECÂNICA SEGURA....

É difícil acreditar que um ser humano faça uma coisa dessas...

VW EM TIRADENTES

                             MAIORES INFORMAÇÕES AQUI

É ASSIM QUE ELES FAZEM...

É POR ISSO QUE DÁ CERTO.... E NOS ESTADOS UNDOS...

TRIUMPH TRIDENT: O ÚLTIMO URRO DO LEÃO...


Já usado aqui, esse bordão do último urro do leão britânico se aplica mesmo às 750 tricilíndricas Triumph/BSA do final dos anos 60. O aviso já estava pregado na parede nesses tempos, com as japonesas cada vez mais eficientes e duráveis. Tinha gente que dizia que as japas eram motos que não estimulavam o relacionamento com os pilotos: não quebravam, não ensinavam a mexer nelas o tempo todo, tinham luz, funcionavam todo dia, um tédio!

Mas os novos tempos chegavam a galope e a coisa estava ficando ruim para os ingleses, que contavam com o masoquismo dos usuários para vender motos. È verdade que faziam mais curvas, mas viver com elas era complicado, requeria ser astrólogo-mecânico para lidar com Joe Lucas e prever o que ia quebrar para consertar primeiro... Fora a extrema sensibilidade para andar nelas, qualidades para poucos.


domingo, 23 de outubro de 2011

sábado, 22 de outubro de 2011

1950 FARNBOROUGH AIR SHOW



É o Bristol Brabazon, o maior avião do mundo em 1950. Não deu certo, pois a era do jato estava já começando..

AUTOCLÁSICA 2011: AS RÉPLICAS ARGENTINAS

 

Como no Brasil, a Argentina viveu uma longa noite de negação de veiculos importados. Só que eles são finos e resolveram o problema fabricando carros à mão nos moldes dos originais, inclusive fabricando Bugatti T35 com toda a mecânica original, mercê dos modernos tornos e fresas computadorizados. Essas máquinas milagrosas pegam um desenho em duas dimensões e o tornam tridimensional. Coisas como blocos de motor e câmbio saem da máquina como se fossem dos moldes originais. Vejam o melhor deles em PURSANG .
Mas havia muita coisa boa com mecânica de época e bem artesanal em San Isidro:

PORSCHE 908 COM MOTOR 911 3 LITROS

UMA COISINHA INTERESSANTE FEITA COM MECÂNICA DE CITROËN 2CV

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

AUTOCLÁSICA 2011: OS BRASILEIROS

MAS O NOSSO FORD É MAIOR QUE O DELES.... E ALI NO MEIO O AMADO OPALA!


Tia Elisa Asinelli, también conocida en todo el MERCOSUR como Dueña Obsoleta, organizou uma Caravana à Autoclásica com algumas figuríssimas. Entre elas o Inoxidável Muricy e seu inacreditável LaSalle 1939 e o Campeão Rogério Franz e seu Doc Hudson. Uma matéria imperdível AQUI


O NOSSO CAMPEÃO DE RALI HISTÓRICO E SEU DOC HUDSON


MURICY: ANDAR DE CARRO SUCIO? JAMÁS!!!!

SEXTA-FEIRA É DIA DE BLUES...

BAD TO THE BONE COM ARNALDÃO, UM MOMENTO TERNO E DELICADO DA NATUREZA HUMANA....QUE NÃO INCORPORA...

http://youtu.be/Djj7jW6ny2M

VERSÃO ORIGINAL: GEORGE IHOROGOOD & THE DESTROYERS:



HIDE YOUR LOVE STONES, GRANDE MOMENTO0 DO BLUES:

PUNTA TACCO COM ROBERTO AGRESTI





SERVIMOS BEM PARA SERVIR SEMPRE



Se tivessem aplicado o lema da padaria, os fabricantes instalados há mais tempo no país não teriam perdido tanto de seu mercado

O português da padaria é um sábio. Conhece seu negócio e sabe que a base de seu sucesso está na satisfação de seu cliente. Sorri mesmo quando não tem vontade, atende mesmo quando quer fechar e ir para casa, se esmera na apresentação de seus produtos e, é claro, na qualidade deles, pois sabe que seu freguês só sera "seu freguês" enquanto estiver plenamente satisfeito. Se um dia o tal freguês não gostar de algo, seja do pãozinho, dos frios, da cara da balconista ou da menina do caixa, se manda. E vai buscar em outra padaria o serviço que espera merecer: o melhor. Tais princípios, tão básicos do comércio, servem para uma padaria e quaquer outra atividade.


COMÉDIA: O EFEITO BMW...



COM ESSE CHARME, ESSE CARRO E ESSES RECURSOS DE CENA, ATÉ EU FICO IRRESISTÍVEL...

CHEVY 100: O CATALOGO 1912 - 2003

Standard Catalog of Chevrolet 1912-2003


By John Gunnell

PRICE 24,95 DOLLARS + POST

Item No. #V0702

Formato Paperback EM INGLÊS





The Standard Catalog of Chevrolet 1912-2003 delivers everything a Chevy enthusiast or historian needs! You'll find 448 pages packed with more than 2,000 photos, history, production figures, and updated pricing information.

SITE ONDE COMPRAR:


The Standard Catalog of Chevrolet 1912-2003 includes:

A current market price guide showing values in Old Cars Report Price Guide's comprehensive 1 to 6 grading scale
Complete year-by-year model listings with history and technical details. Thousands of photos for easy model identification
Option lists, engine information, original pricing, and production information. This book is a MUST for everyone that loves Chevys!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

ALTA RODA COM FERNANDO CALMON




Alta Roda nº 651 — Fernando Calmon — 18/10/11

AUSTERIDADE É A ORDEM

Está cada vez mais claro que os maiores fabricantes mundiais se engajaram numa grande corrida tecnológica. Ela já começou, mas não se sabe ainda quando vai terminar e se apontará vencedores e vencidos. Isso ficou evidente nas mensagens passadas durante um encontro com a imprensa mundial, em Detroit, em que a Chevrolet – principal marca do grupo General Motors – marcou seus 100 anos de existência.


AUTOCLÁSICA 2011: AS CARRETERAS




AUTOCLÁSICA 2011. SPORTS CARS

TOYOTA 2000 GT

MASERATI 300S E FERRARI 275 GTB

FERRARI DAYTONA NO ESTANDE DO CLUBE FERRARI ARGENTINA

CRASH TEST: NÃO SOBRA NADA A 200 KM/H...

Todos os crash tests são feitos 60/70 km/h. Esse foi feito pelo programa inglês Fifth Gear com um Ford Focus a 200 km/h....Chega fácil lá...veja o resultado...é de incutir religião em uma mente tomada pela volúpia da velocidade...

DIA DO ANTIGOMOBILISTA MINEIRO


Mais informações:

Federação Brasileira de Veículos Antigos:



(32) 3236-1322 e fbva@fbva.org.br





No dia 30 de dezembro de 2010, o governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia, promulgou a lei que instituiu o Dia Estadual do Antigomobilismo, um projeto de autoria do deputado estadual Marcus Pestana (PSDB-MG). Para comemorar pela primeira vez a data, será realizado o Passeio da Liberdade. O evento acontece entre os dias 28 e 30 de outubro (de sexta-feira a domingo), na Estalagem das Minas Gerais, um bastante conhecido hotel mantido pelo SESC, em Ouro Preto.

O Passeio da Liberdade é uma realização conjunta de sete clubes e faz parte do calendário oficial da Federação Brasileira de Veículos Antigos. As entidades participantes são: Associação Galaxeiros das Gerais (Belo Horizonte); Associação Sanjoanense de Veículos Antigos (São João Del Rei); Clube de Antigomobilismo de Lagoa da Prata; CAARR – Clube de Autos Antigos Rota Real; Rio Minas Clube de Veículos Antigos; Veteran Car Club do Brasil –Belo Horizonte e Veteran Car Club do Brasil – Juiz de Fora.


VW Clube RJ: Novo Local de Encontro

Av. Ayrton Senna, 4701


SHOPPING STATION MALL


Pista em direção à Barra,

antes da LOJA DA AGO

EM FRENTE À PASSARELA

DA AYRTON sENNA


Todo 1º domingo

a partir das 14hs

JÁ NESTE PRÓXIMO

06 DE NOVEMBRO

NÃO PERCAM!!!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

A RESSUREIÇÃO DO JENSEN INTERCEPTOR BY JLV


Na década de 30 do século passado, os irmãos Richard e Allan Jensen ficaram famosos na Grã-Bretanha como "estilistas" (hoje designers) e fabricantes de carroçarias para o Avon Standard, depois o Wolseley Hornet e, finalmente, o Ford V-8 de chassi importado dos Estados Unidos. Curiosamente, este carro tinha diferencial Columbia de dupla redução, também americano, que lhe dava seis marchas à frente e duas à ré.


SUSPENSÃO ELETROMAGNÉTICA SKF BY JLV



A Universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, e a companhia de mecatrônica sueca SKF iniciaram o desenvolvimento e patentearam um inédito sistema de suspensão que, se funcionar dos pontos de vista técnico e comercial, poderá substituir dentro de anos (décadas) tudo que se tem como ‘estado da arte’ neste campo.

Do tamanho de um amortecedor convencional, o sistema proposto consiste de uma mola passiva, um atuador eletromagnético, baterias e uma unidade de controle. A mola, é claro, tem ação de molejo, enquanto os magnetos amortecem os choques – e se a bateria pifar, o sistema continuará trabalhando como uma simples suspensão mecânica. Além de eletromagnética, ela é também ativa: não apenas responde mecanicamente às imperfeições do piso, mas é também controlada por um computador de bordo, que recebe dados de acelerômetros e outros sensores distribuídos pelo veículo, em frações de segundo


Em laboratório, a melhora declarada de 60% foi obtida quase um ano atrás em uma roda singela equipada com o sistema passando por um ‘piso’ simulando condições típicas de uso em via normal. No mês passado um carro popular dotado do sistema em duas de suas rodas foi testado em condições normais, cada uma das rodas trabalhando independentemente. Atualmente, os pesquisadores trabalham no desenvolvimento de sistemas que permitem intercomunicação entre os diversos sistemas de suspensão nas quatro rodas, para passarem a coordenar as ações de cada um dentro de um sistema.

Suspensões ativas não são novidade, mas são geralmente hidráulicas, cuja resposta nunca é muito rápida. Com consumo máximo de 500 watts, a suspensão eletromagnética consome um quarto da energia de um sistema hidráulico – e ainda por cima alonga a vida da bateria usando as vibrações da estrada para gerar eletricidade, característica ideal para qualquer veículo elétrico. Seus proponentes acreditam que com desenvolvimento, este coeficiente energético ainda pode ser muito melhorado.





http://www.techtalk.com.br/

DE CARRO POR AÍ COM O NASSER

edita@rnasser.com.br Fax: (61)3225.5511

Coluna4211 19.out.2011

Peugeot RCZ, brinquedo novo e charmoso

Sabe o 3008, festejado e aplaudido pelo conjunto mecânico com motor turbo, injeção direta, transmissão automática sequencial, projeto BMW, extremamente agradável em comportamento ? Então o imagine em carroceria leve, perfil aerodinâmico, para duas pessoas, e acertada eletrônica aumentando a potencia dos 1.600 cm3 a 165 cv, agradabilíssimos 24,5 mkgf de torque – superior ao motor 2.0 do 408. É o RCZ, novo cupê Peugeot, pontual presença no mercado, em iniciais 200 unidades e previsão, aparentemente superada, de 25 a 30 vendas/mês.

É bem cuidado automóvel para polir imagem da marca, hoje com linha antiga - 207, do 307 em fim de linha – e, em exclusividade e sensações, perfilando com o 3008.

Carro de nicho dentro do nicho de 0,16% do mercado ..., o RCZ tem bom pacote de decoração, couro, preto piano, metais, carroceria com estilo marcante pelo teto com ondulações longitudinais como um Alfa Zagato dos anos ’60, e as colunas pintadas em prata, como o Audi A1. Refinamento no relógio analógico, bancos esportivos, mecanismos de segurança que vão desde o capô que levanta a parte posterior no caso de batida em pedestre, sistemas eletrônicos de frenagem e estabilidade - controle de tração ASR, com sistema de estabilidade ESP, freios ABS com auxiliar AFU, quatro almofadas de ar, freio para subidas, faróis direcionais de duplo xenon direcionais, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, ar-condicionado digital Bi-Zone, para-brisas acústico, sistema de som de alta fidelidade Hi-Fi JBL. Elegante em proposta e resultados.

Espaço para dois – e duas crianças pequenas – porta malas de bom tamanho, não tem preço calculado por lógica, mas na permissão oficial de agregar os famosos 30 pontos no IPI, na emoção instigante, e no comparar preços com morfologicamente assemelhados Mercedes SLK – R$ 191 mil; Audi TT - 221 mil; e BMW Z4 – 227mil, apresentando-se a R$ 140 mil.

Quatro cores, sendo mais atrativa a Vermelho Turmalina. Outras, azul, cinza, preto, e branco perolados. Para sedimentar base de lógica em campo emocional, garante três primeiras revisões a R$ 318 e posteriores a R$ 441, e 3 anos sem quilometragem – única no setor.

O RCZ pode ser importado em maior quantidade, como sinalizam os concessionários, e marca o início do resgate de ação iniciada há 13 anos – responsabilidade assistencial, menor preço na cesta de peças de manutenção, revisões com preços conhecidos, pontos comuns nas queixas contra os concessionários das marcas francesas.

Parcas voltas em circuito mostraram-no muito acertado de direção, suspensão, freios, motor e câmbio entrosados, confortável, firme, seguro, controlado e controlável.

Enfim, se andas procurando alguma coisa personalista, diferente, em números contidos, e ainda preço atrativo, garantia, manutenção barata, é opção a ser experimentada.

-----------------------------------------------------------------------------------------



            Peugeot RCZ pacote charmoso, preço contido

-------------------------------------------------------------------------------------------

Fim de ciclo

Recém devolvi Alfa 159 TI após mês e três mil quilômetros de uso, cessão especial de Cláudio De Maria, engenheiro chefe da Fiat e conhecedor da minha paixão alfista. Vermelho, interior em couro preto, bancos anatômicos, rebaixado para combinar com sua performance. Motor V6, dianteiro transversal, injeção direta, 24 válvulas, 3.200 cm3, 260 cv e 32,8 mkgm de torque. Agradável de uso, disposto, de amplo torque, marchas bem escalonadas e com engate preciso, forte, com os clocs dos automóveis com apelos de testosterona. Suspensão rebaixada, freios com grandes discos Brembo nas 4 rodas em aro 19”, volante esportivo, direção precisa. Rápido, estável, freia muito bem e, no final das contas, andou 7,6 km/litro de consumo médio de nosso gasálcool Podium. TI abrevia Turismo International, antiga classificação de carros de corridas, e dá o espírito.

Teria sido ótimo produto caso importado, acertado e homologado para rodar aqui. Mas não foi prioridade da Fiat, focada em fazer lucros, liderar com sua linha local, e sem rede de revendas. Não o fez a tempo, não o fará mais: o 159 foi descontinuado.

Algumas razões, principal ser o último remanescente comum Opel-Alfa, do rompido acordo entre GM e Fiat. Plataforma e base do motor V6 de Opel Vectra geração 3, não existente no Brasil. Melhor dos mundos: responsável consistência alemã com perfumarias, refinamentos e sabores italianos. Giugiaro fez o estilo de sedã que o vermelho valoriza, e a engenharia da Alfa os cabeçotes, e desenvolveu o sistema de escapamento, ambos responsáveis pelo incremento á venda de Gelol para consertar pescoços torcidos ao seu passar ...

Carro de homem, ia de 0 a 100 km/h em 7s, com velocidade final presumida acima de 220 km/h. Um ronco delicioso, viril, grave, uma alegria conduzir com brio em ultrapassagens, acelerando o motor em rotações, cambiando para cima, freando forte, reduzindo com o freio-motor – e provocando olhares e atenções para a ágil e desconhecida massa Vermelha Alfa.

Acordos comerciais vão e vem, mas o fim do 159, do automóvel médio com motor com mais de 3 litros, é resultado de mais uma volta do poderoso parafuso legal para reduzir o envio de CO2 á atmosfera – em 2010, 120 gramas/km. Condena os motores maiores e força substituição pelos de menor deslocamento e tentativa busca de potencia, torque e performance via soluções mecânicas como a injeção direta de combustível, os turbo compressores, coletores e comandos de válvulas eletronicamente controlados, e transmissões elaboradas, com maior número de marchas, como as de dupla embreagem ou automáticas com 8 velocidades á frente. É o downsizing, caminho de engenharia imposto pela lei ( a nova linha Mercedes C já mostra isto. Os antigos V6 2.5 e 2.8 agora tem 4 cilindros, 1.8, injeção, turbo, 7 marchas, muita eletrônica ).

Enfim, acabou o ciclo. E o ronco viril e emocional do motor V6 com base Opel trabalhado pela Alfa no 159, exaurindo por dois tubos, fazendo a plebe ignara dos carrinhos de quatro cilindros sem tempero virar a cabeça, será apenas lembrança de um tempo que acabou agora. Quem viu e ouviu, viu e ouviu. Quem não ...

-------------------------------------------------------------------------------------------




Alfa 159. Alemão com estilo Giugiaro e engenharia Alfa. Tempus fugit.

-------------------------------------------------------------------------------------------Roda-a-Roda

Sahib – Anote aí: o ágil empresário Sérgio Habib fechou parceria com Ratan Tata, uma das grandes fortunas da Índia, para representar sua marca no Brasil, incorporá-lo como investidor na montadora que intenta instalar na Bahia – ou onde as vantagens forem maiores. Testa, sem disfarce, com placas de experiência de sua empresa, duas unidades do picape diesel, motores 2,2 e 3,3 litros, cabine simples e dupla. Sahib Habib será o guru de Tata no Brasil.

Corrida - Importados cresceram em setembro, contrariando projeções de queda venderam 10,5% a mais que o mês anterior, 22.569 unidades: medo do aumento de preços dá agilidade.

José Luiz Gandini, presidente da Abeiva, associação dos importadores, projeta retração de vendas nos próximos 15 meses – prazo da imposição de novos valores -, e dificuldades na rede de distribuição, em política de sobrevivência: reduzir margens de lucro, despedir pessoal, diminuir gastos com marketing – compensar o aumento do valor do dólar e diluir o adicional de impostos.

Varia - A Kia, representada por Gandini, aumentou médios 8,4 %. Menor, o Picanto subiu 12,4%; médios Soul e Cerato, respectivos 7,5% e 10,1%; utilitários esportivos Sportage, 6,5%; Sorento, 8,5% e 10,9% sobre o Mohave. Caminhões Bongo, coreanos ou feitos uruguaios, 4%.

Mais uma – Outra chinesa interessada em instalar-se no país, a Great Wall, diz procurar sócio nacional para montar fábrica de 100 mil unidades anuais. Annuar Ali, vice presidente do grupo CAOA desmentiu sociedade.

A caminho – Com ou sem sócio, a GW registrou patente para utilitário esportivo e sedã médio, e quer reatar importações. Antes era distribuída por empresa de capital árabe a partir de Brasília.

Pena – Famosa pelo brilho de seu traço e construção de veículos especiais, especialmente Ferraris, a Pininfarina fechou seu braço de produção, encolheu, fará apenas projetos.

Condicionantes – A massificação dos automóveis, sua perda de identidade, a briga suicida pela sobrevivência empresarial, vem punindo os chamados carrozziere. E, no caso da Pininfarina, o neto de Pinin, herdeiro e condutor, morreu há dois anos, deixando a empresa sem líder.

Fim – Estúdios de estilo antes sólidos como Zagato, Bertone, Karmann, Italdesign, vendida à Volkswagen, e agora a Pininfarina encerraram o produzir pequenas séries, resumindo-se aos desenhos e projetos. Resultado é que o charme se vai, pois a metodologia de construção para estes projetos especiais demanda cuidados superiores à massiva produção das montadoras.

Concurso – A Citroën bisará o Créative Awards, concurso mundial em torno da aplicação das cores da marca em três categorias: Idea Contest, Video Contest e Style Contest, re interpretando os códigos de veículos Premium. A fim ? www.citroencreativeawards.com

Segurança – É a inovação do ano em segurança veicular: cinto traseiro inflável criado pela Ford. Combina tecnologia de cinto e almofada de ar. Iniciou aplicá-los no Explorer 2011, e disseminará globalmente. Mais ? http://www.youtube.com/watch?v=MN5htEaRk4A&feature=related.

Lançamentos – Próximos dias a Fiat apresenta o Palio, nova geração, totalmente modificada. GM idem, com o Cobalt, substituto do Classic. Roupa nova sobre a plataforma antiga Corsa 1994, usada no Ágile.

Porquê – A GM abriu plano de demissão voluntária em sua fábrica de São José dos Campos, SP. Não diz o quantum do corte, justifica pela competitividade do setor. De lá são os produtos mais antigos da linha da empresa – S 10, Meriva, Zafira.

E, - Aparentemente é plano antigo para mudar a cabeça e a imagem da GM, inadequadas ao processo de encolhimento e salvação governamental. O momento não permite a empáfia ainda existente nos vários degraus da empresa.

Começou bem – A Renault iniciou vender o utilitário esportivo Duster, já descrito pela Coluna. Anúncio de jornais pede desculpas a quem comprou carro assemelhado de outra marca, e dá o telefone de quem indica como psicólogo. Você liga e ouve conselhos. Engraçado. Confira, 011.2626.7068

Ampliação – A Volkswagen negocia com o governo do Paraná novos incentivos para dobrar área – 210 mil m2, capacidade industrial – 810 veículos/dia, e empregos em sua fábrica no estado.

... II – O grupo PSA, reunindo Peugeot e Citröen já resolveu caso idêntico como o governo do Rio de Janeiro. Anunciará detalhes à assinatura pública dia 26, quarta.

Mais uma – A Citroën inaugurou em Taguatinga, cidade satélite de Brasília, sua 159ª. concessionária. Operada por Adriano Pagy, ex-grupo SHC, é controlada pelo Grupo Liberté, com três revendas e invulgar participação no mercado da grande Goiânia, onde opera.

Ecologia – Diz a Toyota ter plantado 80 mil mudas de árvores nativas do meio ambiente de Sorocaba, SP, em torno da fábrica que lá constrói. Também, ter usado tecnologia japonesa de um doutor-san para formar a floresta em 20 anos, selecionando sementes e plantando as melhores mudas – como sabem aqui todos estudantes de agronomia e bons jardineiros.

... – Plantar mudas – que demorarão 20 anos para virar árvore – é moda para ficar bem na foto e aliviar cutaneamente as agressões ecológicas da implantação de fábrica – removendo árvores; o processo produtivo; as emissões dos produtos.

Nacional – Colecionadores argentinos farão III Expo Auto Argentino, encontro nacional de veículos produzidos em seu país. Buenos Aires, 18 de março de 2012.

Valorizar os carros do país e preservar sua história foi caminho corajoso, aberto há uma década pelo Carro do Brasil, evento nacional, exclusivo aos nossos veículos. Que bom, faz história.

Não deu – Apesar dos esforços, João Rechtenwalden, antigomobilista da baixada santista, não conseguiu viabilizar o Encontro de Automóveis Antigos de Guarujá, no Shopping Jequiti, de 11 a 15 de novembro.

Gente – Annuar Ali, VP do grupo CAOA, 61, estaleiro. OOOO Stents. OOOO Fabiano Mazzeo, jornalista, 40, aprimoramento. OOOO Passagens na área de imprensa na GM; gerência na Renault; é consultor de relacionamento na BMW. OOOO A empresa quer ocupar espaço na mídia implantando estrutura sob Katja Embden, vinda da Krupp. OOOO Enfim. Era inexplicável a ausência da bávara na atividade. OOOO

Fiat 35 anos de Brasil ? Muito mais

Embora tenha chegado ao Brasil no início de 1900, referenciado por oriundi de fortuna, como os Condes Matarazzo e Álvares Penteado; de ter tido operações de montagem SKD e CKD – peças importadas em conjunto ou separadas – pela pioneira Grassi, por empresa Matarazzo, e pela Varam Motores, a Fiat encontrava altos e baixos em sua operação.

Em 1956, definidas as regras de atração da indústria automobilística no Brasil, seu novo representante Elio Peccei, propôs ao armênio Varam Keutenedjian, sociedade com a Fiat para entrar no Brasil. O bem sucedido empreendedor, dono do maior lanifício do país, declinou.

Logo em seguida, vindo a Simca para o Brasil, Peccei, visto como fino cavalheiro europeu, e com visão internacional do negócio, procurou-o para locar a quase nova, porém ociosa fábrica, acertou e viabilizou a instalação da empresa. O capital seria meio-a-meio.

A Fiat não veio, mas Peccei via as possibilidades do mercado nacional, e conduziu nova ação para controle acionário da Vemag – mas a Fiat desistiu em cima da hora. Peccei não. Três anos após, nova iniciativa, acompanhando Nelson Fernandes, empreendedor da IBAP, Indústria Brasileira de Automóveis Presidente, sociedade por cotas populares, a encontro com o Ministro Macedo Soares, da Indústria e Comércio. A Fiat queria vir com o 600, porém o ministério nunca respondeu à proposta.

Finalmente, com grande costura a várias mãos, sendo regente o deputado triangulino Rondon Pacheco, depois Ministro do Gabinete Civil da Presidência, montou-se a fórmula para cerrar a boca e amarrar mãos das montadoras aqui presentes, que obstaculavam a chegada de novas: o Estado de Minas seria acionista e a idéia era descentralizar a produção automobilística. Conceito e ações deram certo, e a Fiat Automóveis foi criada em 1973. A regionalização da indústria demorou, mas hoje é realidade que se estenderá a Pernambuco.