quinta-feira, 31 de outubro de 2013

ALTA RODA COM FERNANDO CALMON




Alta Roda nº 757 — Fernando Calmon — 29/10/13




ISSO É DO JOGO



Está difícil ter uma sinalização clara sobre o mercado brasileiro neste final de ano e no próximo. O que se sabe é que o otimismo do começo de 2013 foi se diluindo ao longo do tempo. Analistas do setor automobilístico se dividem entre os que preveem vendas um pouco menores em relação a 2012 e um pouco maiores, na soma de automóveis e veículos comerciais leves/pesados.
Existe algum simbolismo em torno de 2013. Afinal, seria o décimo ano seguido de crescimento do mercado interno, em parte alavancado por períodos de diminuição provisória de IPI que levaram a quebras seguidas de recordes. No recente seminário da Autodata, Perspectivas 2014, em São Paulo, a média de opiniões indicou sinais de desaceleração, mas não de queda de mercado. Por outro lado, a produção – importante por sustentar os empregos da cadeia de valor – deve continuar em ascensão em função de diminuição de importações e melhora ainda que modesta das exportações.

QUEM SABE, SABE....



PERIMETRAL: ARTIGO DO GUIMA RAMOS

CRONICA DE UMA CRISE ANUNCIADA: PORQUE DERRUBAR ANTES DE TER OUTRO CAMINHO? EU ESTOU AVISANDO: vAI PARAR A CIDADE E NINGUÉM FALA NEM FAZ NADA...

Em 24/11/2011, falando a O Globo, o prefeito Eduardo Paes disse: “Derrubar a Perimetral é a última coisa que vai acontecer, depois que tivermos o túnel como alternativa.”
No entanto, a partir daí fizeram tudo para demolir a Perimetral, e já!.... Por quê?



 ​
Guina Ramos
    • Perimetral: rápido como quem rouba,
em O Rio Guina para... o Futuro  >http://rioguina.blogspot.com.br

Niterói perde a vista, e a prazo...,
em Arrepios Urbanos - espantos e enganos da cidade  > http://arrepiosurbanos.blogspot.com.br/

HUMVEE VS HUMVEE



Neste episodio de Head to Head, johnny Lieberman PÕE FRENTE À FRENTE UM HUMMER STANDARD COM SEU MOTOR v8 DE 6,5 LITROS DIESEL DE 195 CV E AS 6 TONELADAS DA BLINDAGEM CONTRA UM OUTRO HUMVEE BLINDADO PORÉM COM BEM MAIS POTENCIA. AFINAL O BLINDADO PESA SETE TONELADAS E SÓ ALCANÇA 90 KM;H. A ALTERNATIVA É UM OSHKOSH DE NOVE TONELADAS QUE APARECE NO VÍDEO E É BEM MAIOR E MAIS PESADO. OU O JIPE J8 QUE JÁ MOSTRAMOS AQUI NO MP FAX TEMPO. DIVIRTAM-SE!


quarta-feira, 30 de outubro de 2013

PETIÇÃO DO MUSEU DE ARESE


O MUSEO DE ARESE TEM MAIS DE 130 ALFAS, DAS QUAIS MAIS DE 100 FUNCIONANDO. AGORA HÁ AMEAÇA DE FECH´-ALO E VENDER OS CARROS.
ROLA UMA PETIÇÃO QUE PODE SER ASSINADA AQUI
POR FAVOR ASSINE E DIVULGUE PARA SUA LISTA DE AMIGOS!




CURSO DE MOTO DE TITE SIMÕES EM SP



No dia 19 de outubro, será realizado mais um curso SpeedMaster de Pilotagem, Módulo Master, no circuito ECPA, em Piracicaba, a 140 km de SP. As novidades são:

  • Nova sala de aula com ar-condicionado
  • Café da manhã e almoço inclusos.
  • Dois modelos de motos para aluguel: Honda CBR 600F e Honda CB 600F Hornet
  • Fotografia digital grátis.
  • Segunda-pele Curtlo grátis para pagamento integral à vista
  • Convênio com o Hotel Center Flat Piracicaba
No conteúdo programático são abordados os seguintes aspectos:
  • Postura do corpo
  • Dinâmica da moto
  • Frenagem
  • Curvas
  • Contra-esterço
  • Cuidados na manutenção
  • Uso correto dos pneus
  • Importância dos equipamentos de segurança
  • Pilotagem na chuva
  • Pilotagem noturna
  • Comportamento com garupa
  • E muitos outros temas
O curso é aberto a qualquer tipo de moto naked, esportiva, motard, trail e custom a partir de 250cc e tem início às 8:30 e encerramento às 18:00 horas. As aulas práticas e são realizadas no ECPA, autódromo com infraestrutura de segurança e 2.100 metros de emoção. Solicite a ficha de inscrição agora mesmo porque as vagas são limitadas.
Ministrado pelo jornalista e piloto Geraldo Tite Simões, o curso SpeedMaster tem foco na segurança e visa oferecer ferramentas para o motociclista tirar mais proveito e prazer ao pilotar.


Para mais informações, visitewww.speedmaster.com.br ou pelo e-mailinfo@speedmaster.com.br 

 Tite Simões
SpeedMaster
(11) 5681-4518/ 9 9458-7351

terça-feira, 29 de outubro de 2013

O NOVO NISSAN SENTRA CVT

video

Essa semana no Rio aconteceu o lançamento de um carro especial. Um carro com um  charme todo seu, diferente da legião de Civic e Corolla. É o Nissan Sentra. Primeiro porque é equipado com uma transmissão do tipo CVT, onde as polias variáveis fazem o automatismo do cambio sem desperdício de energia. Pelo contrário, o CVT é o sistema de cambio mais eficiente no mercado, pois não patina no óleo e está sempre na relação ideal para o momento. Essa caixa tem uma distancia ou spread entre as marchas equivalente a uma caixa normal de sete relações, permitindo que o carro seja esperto nas arrancadas mas cruze a 120 km/h girando a dois mil giros e poupando energia como nenhum outro de seus concorrentes com seu motor de 140 CV e dois litros.
Segundo: a suspensão foi primorosamente ajustada. Parece até que o ajuste teve alguma influencia de seus primos franceses, pois ela ao mesmo tempo que é macia também controla bem os movimentos das suspensões. No curto test drive subimos e descemos a serra da Grota Funda com seu piso irregular e nem uma balaçadinha nas curvas esburacadas. Soberbo!
Não vemos a hora de viajar com um deles para sentir com mais profundidade suas graças...

OS NOVOS UTILITÁRIOS FIAT

Recentemente foi lançada mais uma versão da Fiat Strada, agora com trêsportas. a terceira porta fica do lado do passageiro e fixa-se ao piso da Strada para prover a coluna B que ela não tem, como nas antigas Fiat 1100 ou Simca 8, a copia francesa dos anos 40. 
Nesses carros é preciso fechar a porta traseira para que contra ela se tranque a dianteira. É indiscutivelmente um avanço de acessibilidade, embora ainda seja preciso afastar o banco dianteiro para acessar o de trás. No mais a traseira foi refeita com as bordas mais elevadas para aumentar a capacidade de carga.

Na Fenatran foram apresentados o Uno Furgão sem banco de trás e com vidros escurecidos. Não tem bancos traseiros e possui uma rede de proteção ao motorista contra o deslocamento brusco de carga.

O Furgão(400 kg) e o Fiorino(650 kg) tem o mesmo  motor 1,4  de 85 CV e, como o Strada do qual o Fiorino compartilha a suspensão traseira por feixes de molas, possuem ABS e Airbag, obrigatório a partir de Janeiro de 2014, encerrando assim uma carreira de 29 anos do Uno e de seus derivados, uma carro legal que se vai no vento da modernidade.
A Fiat 1100 de imediato pós guerra


segunda-feira, 28 de outubro de 2013

O BUICK DE CASABLANCA


1940 Buick Model 81C Phaeton from Casablanca. Photos by Michael Heape, courtesy Bonhams Auctions.

O diálogo entre Humphrey Bogart e Ingrid Bergman - no esplendor de sua beleza - no  final de "CASABLANCA" é um dos momentos mais emocionantes do cinema. Quando ele diz que nós sempre teremos Paris o coração aperta...

LANCIA THEMA V8





Conhecida também como Lancia Thema Ferrari, é o resultado de um transplante de motor realizado nos anos 80 utilizando uma unidade motriz de 8 cilindros, 3 litros e 32 válvulas de uma Ferrari 308 inserida transversalmente no vão do motor da mais fina Lancia depois de tè-la amansado, inclusive mudando o virabrequim de plano para cruzado como nos V8 americanos. Ainda que o motor seja repotenciado, ainda se mostra muito exuberante na Lancia de tração dianteira, tornando a cavalaria dificil de transferir ao piso. Como disse Paul Frére, certifique-se de que as rodas da frente estão retas antes de pisar fundo ou ela vai patinar até o inferno... um motore feroce que regala sensações fortes, inclusive graças ao interior sofisticado e o maravilhoso som do motor, a quem tem o privilégio de pilotá-la, com seus 210 CV. A Thema Ferrari requer uma manutenção escrupulosa a intervalos regulares e curtos para manter sua mecanicca em ordem e as sensações fortes... ao mínimo vacilo sai de frente e é preciso mão de mestre para controlá-la. em nada se parecendo com um carro de luxo, mas uma Ferrari quatro portas de luxo...
 Sapore di Super - La webTV dedicata al mondo delle auto d'epoca

domingo, 27 de outubro de 2013

ALTA RODA COM FERNANDO CALMON



Alta Roda nº 756 — Fernando Calmon — 22/10/13




PICAPE TAMBÉM INOVA





Algumas peculiaridades do mercado brasileiro são praticamente únicas no mundo, ao considerar seu porte de quase quatro milhões de unidades/ano. Uma delas é que cerca de três quartos das vendas se concentram em modelos compactos entre hatches, sedãs, monovolumes, stations, SUVs e picapes. E mais: picapes compactas representam expressivos 7% das vendas totais e oferecerem configurações em cabines simples, estendida e dupla para uso comercial, particular e misto.
Agora, uma cabine dupla compacta de três portas torna-se inédita no mundo. Outra inovação da Fiat, que criou esse segmento no Brasil, em 1978. A Strada, lançada em 1998, lidera o segmento com 50% de participação e chega à quinta reestilização no ano-modelo 2014, esta semana nas concessionárias. Interessante que na Argentina, a Strada também arrebata 50% deste mercado, embora o Grupo Fiat seja apenas o sexto na soma de automóveis e comerciais leves, no país vizinho.

sábado, 26 de outubro de 2013

DE CARRO POR AÍ COM O NASSER








edita@rnasser.com.br           
Fax: 55.61.3225.5511 

Coluna 4313 23.Out.2013


Novo Sentra apresenta a Nova Nissan
Esqueça o que você sabe sobre a Nissan no Brasil. A empresa renasce, geometriza sua operação industrial, deixa de pegar carona em galpões curitibanos da Renault, e terá fábrica para 200 mil unidades anuais no Rio de Janeiro. É a soma da produção de Toyota e Honda.
A Nissan marcou-se por fugacidade em gestoria e na curta vida de produtos nacionais ou importados. Quando ordem do comando de sua união com a Renault a ambas definiu ter 15% do mercado brasileiro, demarraram-se ações: Renault mudou o foco de produtos, centrando-se na linha jogo duro, com romenos Dacia: Logan, Sandero e Duster; Nissan mudou administração, chamou François Dossa, tropicalizado banqueiro francês, investe na fábrica em Rezende, RJ, forma equipe contratando o melhor no mercado – da Fiat tirou Sérgio Ferreira, condutor da operação Chrysler, e João Veloso, ex-relações com a imprensa continental, e mais três executivos – ver abaixo.
Sentra
Novo carro, revisto em estilo, decoração e motorização, gosto e exigências brasileiras – o original, a mercado mexicano e estadunidense é 1.8. Aqui, 2.0.
Sedãs são como o terno preto ou o avental branco para recém formados advogados e médicos. Integram o figurino do crescimento profissional, e no usual agregam dupla função – uso em cidades e em viagens familiares. Daí, apenas evoluem na composição entre aumento de conteúdo e continência nos preços. Caso da única transmissão com polias variáveis – opera como automática, sem devorar potencia ou cobrar consumo.
A sétima geração é slogan visual da marca em seu novo momento: mudar para crescer, conteúdo maior por preço menor - de R$ 61 mil a R$ 72 mil.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

COMO TROCAR SEU ÓLEO E O FILTRO


DO CANAL FAÇA VOCÊ MESMO, DO MARCO JOIA.

A FRANÇA DOS ANOS 60...





MERCI MONSIEUR. CMMF!

HIPOTENSÃO TAMBÉM FAZ MAL...

Os males da pressão baixa são explicados pela Michelin em sua nova campanha de segurança, a PRESSÃO CERTA:
Muito gasto com combustível? Direção pesada? Desgaste irregular do pneu? A Michelin constatou que 45% dos motoristas dirigem com a pressão de seus pneus fora dos limites recomendados pelos fabricantes dos veículos, colocando em risco a segurança no trânsito. A fim de reforçar a importância do tema, durante os meses de outubro e novembro, a empresa promove em todo o país o Pressão Certa. No evento, realizado em locais como estacionamentos de shoppings, supermercados e competições automobilísticas, o público poderá conferir o quanto é fundamental a correta calibragem, não apenas para o bom desempenho e segurança do carro, como para uma maior vida útil dos pneus e um menor consumo de combustível. Durante a iniciativa, após uma avaliação grátis dos pneus de seu veículo, o motorista receberá, além do diagnóstico completo, dicas de utilização e segurança e um cupom de desconto para balanceamento nas Revendas Michelin.

SE UM ERRAR FERROU...

UMA DEMONSTRAÇÃO DE PILOTAGEM SINCRONIZADA DE MOTOS COM OS CARABINIERI ITALIANOS DOS ANOS 50, QUANDO  FAZER PARTE DO CORPO E TER SUA HABILIDADE ERA MOTIVO DE ORGULHO....
video

SE BOTAR SINAL ESTRAGA - INDIA

video

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

FELIZ ANIVERSÁRIO. 911!



às vezes um piano não é necessário para criar uma sinfonia. Veja como os escapamentos afinadospela engenharia da Porsche em sete gerações diferentes de 911 podem tocar musica...para comemorar os 50 anos do modelo...

 http://50years-911-en.porsche-events.cn

terça-feira, 22 de outubro de 2013

MCQUEEN E AS COISAS DA PORSCHE

PRA QUEM É FÃ DO KING OF COOL...

BRINCANDO DE BARQUINHO EM MIAMI


UM PASSEIO EM ALTA VELOCIDADE DE MIAMI A UMA DAS KEYS. UMA HOMENAGEM A DON ARONOW, O AUTOR DOS PRIMEIROS CASCOS DESSE TIPO. DOIS GM 502 NO MÍNIMO, ÀS VEZES BEM MAIS COM ATÉ 12 CILINDROS E NOVE LITROS COMO GALE BANKS FAZ E TOME MUUUUIITA GASOLINA NÁUTICA DE ALTA OCTANAGEM...
MAIS COISAS DO ARCO DA VELHA NO SALÃO DE 2010, COMO UM HIDRO VÊR DE CORRIDA COM 12.000 CV E UM BARCO COM JACUZZI...NÃO, AS  DUAS GATAS NÃO VÊM INCLUSAS...

OFF ROAD MERCEDES: PAI E FIHO

O Lnçaamento do 6x6 na Arábia

Uma expedição de Unimog até o Extrremo Norte da Rússia

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

OS FILHOS DA GRANDE MÃE SE REÚNEM!


EXPOSIÇÃO DE AUUTOS DE CORRIDA NO RIO



"Nos dias 26 e 27 de Outubro, o Point Kart realizará a 1ª EXPOAUTORACING, que acontecerá na RUA JOSÉ HIGINO, 115 – TIJUCA – RIO DE JANEIRO, NO 1º PISO DO ESTACIONAMENTO DO HIPERMERCADO EXTRA, AO LADO DA PISTA DE KART.

"Será a primeira exposição de carros de corrida realizada no Rio de Janeiro.

O grande destaque será o Fórmula V que José Carlos Pace correu na década de 60.
Teremos a presença de outras atrações como: Fórmula Ford, Fórmula Renault, Lorena Porsche, Lorena VW, Alfazone, TR4 de Rali, Autocross, Clio/Corsa/Gol de Turismo, Maverick Força Livre, Mustand Força Livre, dentre outras dezenas de bólidos que marcaram o automobilismo carioca.
Esta iniciativa tem como objetivo homenagear todos aqueles "guerreiros" que de uma forma ou de outra contribuíram com o automobilismo Carioca, ao longo destes mais de 50 anos, proporcionando sempre grandes emoções a gerações de aficionados.
Em paralelo a esta exposição, estará sendo realizada também a 2ª EXPOMINIS, exposição de carros miniaturas dos tipos: Clássicos, WTCC, DTM, temáticos, protótipos, dentre outros, com realização de sorteio de miniaturas.
Como o POINT KART INDOOR, é hoje o "Maior Centro de Entretenimento Automobilístico do Rio de Janeiro", além destas duas exposições, estarão a disposição dos frequentadores: Kart indoor de aluguel, Autorama de aluguel, pista de Rádio Controle Drift, e Bar Temático.
No dia 26, sábado, a exposição estará aberta ao público a partir das 14 horas até as 23 horas, e no Domingo dia 27 a partir das 9 horas da manhã, até as 22 horas.
Se você quer reviver a história do automobilismo carioca, esta será sua grande oportunidade !"

REUNIÃO DA REVISTA GAZOLINE DE SETEMBRO DE 2013


PRESTE ATENÇÃO NO NSU AMARELO COM CARROSSERIA DE FIBRA.
MERCI. M FONDEVILLE!

"43", O LIVRO DO EDUARDO PICINGHER

O livro narra as peripécias amorosas de quatro moradores de São Paulo, na faixa de 30 a 40 anos. Bia é jornalista. Mulher independente, vive intensamente a liberdade que as conquistas femininas lhe propiciaram, ainda que sonhe com um antigo amor. Fernando é advogado. Saindo do segundo casamento, ele paga o preço, e colhe os benefícios, de ser um homem sensível, romântico... Luca é fotógrafo. Casado, mas bastante "volúvel", vive livremente várias aventuras, se bem que isso não deve durar muito tempo. Carla, psicóloga, vive uma vidinha cor-de-rosa com o marido. Até que... Na agitada vida desses quatro habitantes da pauliceia, tudo pode mudar quando eles começam a se aproximar. Até lá, porém, todos vão se divertir (e sofrer) um bocado...
“43” é o resultado de anos de coletânea de histórias curiosas, às vezes proibidas, de amigos e amigas que rodearam o autor. São jornalistas, fotógrafos, publicitários, editores de arte... Muitas das narrativas do livro são verídicas, adaptadas aos personagens fictícios. A obra aposta na intensidade do cotidiano, com suas paixões, amores, traições e graus e degraus de relacionamentos.

CATERPILLAR HOT ROD...

A CONSTRUÇÃO DA CRIANÇA, COM SEU ENOR L6 E SUSPENSÃO POR BOLSAS DE AR, ALÉM DE DISCOS


A EXIBIÇÃO PRONTO


O INEVITÁVEL BURN OUT


LIGANDO O BRUTO COM SEUS 500 CV E TRÊS TONELADAS. CÂMBIO AUTOMÁTICO, CLARO. UMA MISTURA DE PACKARD,  PÁ CARREGADEIRA E CAMINHÃO MUITO BEM FEITA...

domingo, 20 de outubro de 2013

LIRA DO DELÍRIO: OFF ROAD MOTOR HOMES...





This week Fred checks out the Sportsmobile 4x4 Ford Van. The Sportsmobile is great if back country exploring and camping are your favorite pastime. It is designed for off road use, and has everything and the kitchen sink. But how does a monster Pace Arrow motorhome compare for off roading? Fred finds out when they RV in the dirt.

RIGID AXLES19 X 26 INCH  RIGID AXLES DISCONNECABLE BARS 50K 80K AUDIO VIDEO SOLAR PLATES ROOF

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

RECOLETA-TIGRE, A CORRIDA


UM PASSEIO QUE EVOCA A PRIMEIRA CORRIDA ENTRE UM BAIRRO DE BUENOS AIRES E UMA CIDADE VIZINHA, EM 1904 UM LUGAR DISTANTE NO MEIO DO MATO E À BEIRA DO RIO DE LA PLATA. UMA ESPÉCIE DE LONDON - BRIGHTON TROPICAL.

DIGA NÃO AO APOCALIPSE V[ARIO!


Perimetral vai ser derrubada. O usuário que passa de carro vai perder a segurança, a vista panorâmica e a facilidade de acesso que a Perimetral oferece. Deixaram o elevado ficar abandonado para chama-lo de monstrengo. Viva a restauração, com ciclovia suspensa e feiras, como a de antiguidades, sob o elevado. Abaixo a destruição deste patrimônio de Rio de Janeiro. Diga NÃO à demolição!
As obras do inferno do transito, também conhecido como "porto maravilha" vão paralisar a cidade e o Ministério Publico impetrou uma ação contra essa obra que vai afetar todos os cariocas, estrangulando a cidade inteira porque o prefeito foi a Buenos Aires e ficou com inveja de Puerto Madero; Só que lá o transito não passa pela beira mar. E o cara mandou dizer que dane-se a Justiça que ele vai implodir a merda toda!
Espalhe, esperneie, fale com seus amigos, mova-se contra o apocalipse!



DE CARRO POR AÍ COM O NASSER



 edita@rnasser.com.br           Fax: 55.61.3225.5511 

Coluna 4213 16.Out.2013

13 a. Autoclasica. Rolls ganha, mas Fiat e Bentley mereciam
Maior encontro sul americano de veículos antigos, a argentina Autoclasica, realizada no largo – para eles – final de semana, incluindo um feriado segunda feira, 14, mostrou sua característica principal: reunião renovada de participantes deixando seus esconderijos, expondo-se à luz, acercando-se do evento. Renovação de muita qualidade, inquantificável acervo. Quatro dias radiosos, de frio com sol, sem a chuva que volta e meia a referencia, tempo e situação de vegetação primaveril, belíssimos plátanos nas alamedas do Hipódromo de San Isidro, a 20 km de Buenos Aires. Grande maioria, por raridade ou estado mereceu tratamento sintético por vogais: ah, eh, ih, oh. Uh talvez tenha havido, mas terá sido protesto mudo quanto à escolha do Best of Show.
Rolls é Rolls, especialmente nos modelos pré II Guerra, quando automóveis de luxo permitiam receber carroceria especial. No caso, o RR Phantom Sedanca de Ville, 1926, vestido por carroceria Baker. Vencedor, ao mesmo tempo servia para referenciar Alberto Lichenstein, segundo dono e atual proprietário que, decente, em fervor nacionalista, adquire veículos em chão pátrio, salvando-os de exportação, como aconteceu em quantidade industrial na Argentina e Uruguai em décadas passadas. Brasil também e, pior, continua exportando tesouros de nossa história.
Reúne todas as características para a láurea, mas haviam dois outros exemplares, em condições de levar a escolha maior. Um Fiat Tipo 53 de 1911, carroceria belga Van den Plas, chamando Coupé enorme e altíssimo automóvel. Outro, britânico Bentley, carroceria especial  e peculiar em suas linhas posteriores.
Best of naturalmente indica o melhor exemplar exposto dentre a enorme quantidade de veículos preciosos. Na relação de categorias premiadas, moto BMW R32, de 1925.
Eleição interessante, pelos jornalistas presentes ao evento, do melhor esportivo, dando-lhe o Prêmio Germán Sopeña, homenagem a profissional especializado e recém passado. Levou-o a quarta unidade de Lamborghini Countach LP 400, 1974.
Foram 600 automóveis, 300 motos, e barcos, carros de corrida. Crescentes os veículos nacionais, abrindo espaço na premiação, como os curiosos Citroën 3 CV furgão e um Zunder, de fibra de vidro sobre plataforma de Volkswagen. Característica importante, premiação de veículos originais, não restaurados.
Como usual, prestígio a marcas com datas comemorativas: Mercedes SL Pagoda, Lamborghinis, meio século do Porsche 911, século da Bentley com impactante exposição da sóbrio-faceira inglesa. E homenagem a categorias de corridas.
Quantidade exposta diminuiu, mas o público foi recorde apesar do esvaziamento da cidade por conta do feriado. As bilheterias indicaram 50 mil visitantes. Em compensação a feira de peças, AutoJumble, como chamam, e a MotoJumble, obviamente dedicada às motos, se expandem com brio, vendendo desde preciosa literatura – Carlito  Quintana, da Bi Albero, usual vendedor em Lindóia e em Araxá, conseguiu-me o exemplar 2 da revista Autos de Época, completando a coleção do Museu Nacional do Automóvel! E coisas inacreditáveis como um colar de magnetos refeitos para Fords Modelo T – quase 90 anos após ter encerrado a produção; cabeçote para motor V de Justicialista, da meia dúzia produzida; volantes em quantidade industrial; www.tecnopiezas.com.ar vendia peças e reposições para carros ingleses, latas O km, ainda em primer de fábrica, para Jaguar XJ, e aceitava encomendas para reparos de carburador SU, e calços para motor, câmbio, desenvolvimento de peças. Outra barraca, El Aleman -sisolancia@ciudad.com.ar - dispunha-se a receber faróis e seus vidros para reparação, coisas impossíveis no mercado de reposição brasileiro.
Habilidades
A Argentina possui habilidade por nós perdida: o trabalho com alumínio. Soma-se a isto enorme coragem e o resultado tem sido o renascimento de veículos primorosos, grande parte exportada. Lá, legislação federal acabou com a produção por marcas não registradas – e não há registro. Assim, um credenciado fabricante de Lotus 7 não pode faze-los. Um industrial produz o Pur Sang, cópia do Bugatti T 35. Faz tudo: eixos, motor, câmbio, chassis, carroceria ... Inatacáveis como originais. Agora embrenhou-se pelo caminho dos Alfa. Uns US$ 150 mil permitem te-los e usá-los. São carros O km com especificações de época porém metais com tecnologia atual. Nestor Salerno, ex piloto, mago na recomposição e construção manual de carrocerias, foi empreitado para fazer série do Cisitália, projeto de Piero Duzio que revolucionou o mundo aerodinâmico. Mas nenhum deles pode ser utilizado localmente. Sem licença, são exportados.
Há dificuldade acadêmica-legal para a exportação de peças e serviços. Assim, em lugar de uma orientação argentina de como fomentar vendas, e brasileira de como fazer importações, na prática o que discutia entre interessados eram soluções criativas, digamos genéricas para receber encomendas aqui. Fomentar este comércio seria mandatório para o desenvolvimento de pequenos negócios, lá e aqui, mas governos são pouco preocupados com o varejo da realidade, voltados às grandes formulações.... Espera-se, o novo governo argentino – eleições no próximo mês – tenha outra visão.
A brasileirada usualmente presente aos milhares era inquantificada, pois a valorização do Real frente ao Peso de uma Argentina em crise, muito reduz custos para a moeda trocada em enorme ágio. Parte do clima de desvario econômico que assola o parceiro, o comércio, em especial restaurantes, propõem descontos na nota, desde que à vista ou câmbio paralelo, Reais a $ 4 pesos ou Dólares a $ 10 P, em pagamento. Para nós, baixos preços. Para eles, dinheiro oficialmente inexistente, sem recolher impostos, usado para entesourar os donos, atemorizados com o futuro econômico ante a inflação manipulada, situação onde o tomate custa mais caro que a boa carne local.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Rolls do preservador Lichenstein, Best of Show.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Fiat Coupé par Van Den Plas, merecia
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Bentley                      
------------------------------------------------------------------------------------------

SALÃO DUAS RODAS

FAMILIA HOBDA 500 TWIN


FOTOS E MONTAGEM MARQUINHOS JÓIA,
EU ACHO ESSAS MOTOS AS MELHORES PARA VIVER NO DIA A DIA, SEM 300 CV NEM 300 KM/H... MOTOS DO MUNDO REAL....

SUZUKIINAZUMA 250 SINGLE




ALTA RODA COM FERNANDO CALMON

Alta Roda nº 755 — Fernando Calmon — 15/10/13







CONCORRÊNCIA DEVE PREVALECER




Importados do México sofrem, há quase dois anos, as limitações de cotas impostas pelo governo federal. Não que não seja possível trazer mais veículos, porém ficariam fora de preço. A Nissan foi a mais prejudicada, pois importa carros compactos – March e Versa – em volumes maiores, que formam a base do mercado brasileiro, além de Tiida e Sentra. Esse cenário muda em 2014 com a inauguração, em março, da fábrica em Resende (RJ) e início da produção daqueles dois compactos e, no final de 2015, do SUV deles derivado.
Já em março de 2014, a cota mexicana volta a subir, no que seria o último ano de restrições. Com o alívio duplo (cota e produção local), a marca japonesa pode lançar desde agora o completamente novo Sentra por preços bastante competitivos: R$ 60.990 a R$ 71.990. Trata-se da sétima geração do modelo que, de fato, deu um salto qualitativo. Seu estilo ficou agradável, destacando-se o peculiar desenho dos para-lamas dianteiros. Em aerodinâmica melhorou muito (Cx de 0,34 para 0,29). Faróis de neblina, maçanetas cromadas e extensa aplicação de plástico de toque macio são exemplos dos cuidados com equipamentos, acabamento e materiais.
Bom espaço interno, em particular no banco traseiro, o coloca em nível superior ao do Civic, líder do segmento, e rivaliza com C4 Lounge e 408. Porta-malas de 503 litros fica na média de 10 rivais. Porém, apenas 52 litros no tanque limitam autonomia em viagens, especialmente por ser um sedã médio-compacto. Em parte, essa desvantagem diminui porque o motor flex de 2 litros/140 cv alcança até 12,9 km/l em estrada, nota A (máxima) no critério Inmetro.
O Sentra evoluiu ainda em conforto de marcha e dirigibilidade. O câmbio automático CVT, que nem todos gostam, agora proporciona melhores respostas, sem prejuízo de permitir viajar a 120 km/h a apenas 2.000 rpm. Uma pena que falte alma ao motor, inferior em potência à maioria dos concorrentes.
Outro novo modelo mexicano também prejudicado pelas cotas é o Chevrolet Tracker. Compartilha arquitetura com Onix, Prisma, Cobalt, Spin e Sonic, porém é um SUV compacto de linhas atraentes e para-lamas massudos, mais interessante nesse aspecto que o EcoSport. Como há limitação para importar, a GM optou pela versão única de topo, LTZ, que sai por R$ 71.900. Inclui rodas de liga leve de 18 pol. e interior com acabamento razoável. Espaço no banco traseiro não chega a empolgar e nem o porta-malas, de apenas 306 litros.
Posição de guiar (inclui regulagem elétrica para região lombar) e comportamento dinâmico estão de acordo com as características de um SUV moderno desse porte. Motor de 1,8 L/144 cv vai bem, porém faltará fôlego se uma versão de tração 4x4 fosse disponível, o que não está nos planos da fábrica, pelo menos no momento. O câmbio automático convencional de seis marchas faz trocas rápidas. No desempenho geral, o Tracker fica atrás da versão Titanium do EcoSport e do Duster Dynamique, ambos de 2 litros e potências semelhantes, mas que entregam valores de torque superiores.
A partir de março de 2015, é provável que volte o livre comércio Brasil-México, com ajuda da taxa de câmbio. Seria ideal a concorrência sempre prevalecer, sem intervenções.

RODA VIVA

DEPOIS do Golf VII, o próximo modelo a utilizar no Brasil a arquitetura MQB da Volkswagen será o novo Fox, em 2016. Antes disso, já em 2014, o compacto receberá atualização de linhas. Polo continuará até o final do próximo ano. Gol compartilhará a arquitetura com o up!, este previsto pela coluna para estrear em fevereiro de 2014.
INMETRO passou a classificar de A a E, a partir deste mês, no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) as emissões de gases regulamentadas (CO, HC e NOx), além do gás carbônico (CO2) já constante da tabela. Difícil é encontrar carros nas lojas com o selo PBEV, mesmo entre fabricantes que se comprometeram. Lamentável.
REESTILIZAÇÃO do Camaro para o ano-modelo 2014 focou na aerodinâmica. Estilistas ousaram na parte frontal, sem se afastar muito da proposta de referência ao modelo original, de 1966. Mas, na traseira, o carro perdeu personalidade com lanternas sem inspiração. Houve ainda retoques no interior e o preço subiu para R$ 210.000 pela desvalorização do real.
PARA impulsionar o Agile, a fábrica fez alterações cosméticas em para-choques, grade, faróis e lanternas. Agora há apenas a versão LTZ, a mais equipada, a partir de R$ 42.990. Redefinição de relações de marchas e diferencial melhorou, ligeiramente, a utilização do câmbio automatizado (uma embreagem) que custa R$ 2.500. Volante de direção passou a ter base reta.
FÁBRICAS têm oferecido preços fechados de revisões mais acessíveis. Mas, várias impõem visitas semestrais às concessionárias. Isso traz custo de deslocamento para o consumidor, além de troca de óleo, na maioria dos casos desnecessária. Assim, devem-se somar gastos indiretos, além do valioso tempo das pessoas. Ainda bem que nem todas têm essa política, no caso Fiat, GM e Nissan entre outras.
____________________________________________________

fernando@calmon.jor.br e www.twitter.com/fernandocalmon