sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

SERRA DO CAFEZAL, A RODOVIA FATÍDICA...


Finalmente o IBAMA compreendeu que vidas humanas são mais importantes que um punhado de macaquinhos e resolveu conceder magnanimamente a permissão para que a Ecovias duplique a Rodovia da Morte: a Serra do Cafezal o trecho de 19 quilômetros da BR116 no município de Miracatu, perto de São Paulo. Essa serra, um verdadeiro obstáculo ao desenvolvimento do país, é parte do principal corredor do Mercosul, que liga o Rio e S. Paulo a Buenos Aires. 
Trafegada furiosamente por hordas daquilo que bondosamente chamamos de "motoristas" brasileiros e argentinos, os recordistas da falta de noção no controle de seus veículos, ali acontecem centenas de acidentes por ano. Em dia de chuva, como os que já passei por lá, é comum ver pelo menos dois ou trés acidentes, todos facilmente imputáveis a excessos de descontrole , principalmente em veículos pesados que se perdem nas curvas nem tão dramáticas assim. 
Se existisse um verdadeiro ensino de como dirigir no país do futebol talvez não fosse necessário construir uma rodovia a peso de ouro - 700 milhões -  para acalmar os ecopirados, que exigem obras de engenharia inauditas para fazer gigantescos viadutos e túneis, dinheiro que podia ser empregado em escolas e hospitais para o pobre Vale da Ribeira, além de exigir quatro anos a mais do que os dez de atraso nas obras causados por recursos e chicanas jurídicas. Quantas vidas perdidas por causa dos ecodoidões que dão mais valor a um mico do que a um ser humano. O tempora, o mores...

A ótima matéria da Globo sobre o assunto:

http://g1.globo.com/videos/sao-paulo/t/todos-os-videos/v/sai-licena-para-obras-na-serra-do-cafezal-no-vale-do-ribeira/2333072/

7 comentários:

Anônimo disse...

Demorou muito tempo pra isso sair, Mahar !!! Sempre que possível, em minhas viagens para o Sul do Brasil, desviava desse trecho pegando a rodovia que acompanha o litoral Sul de SP, porque a maioria das vezes a Serra do cafezal estava travada por causa de algum acidente !!! importantíssima essa notícia, Mahar parabéns pela postagem e mais ainda pelo Blog !!!

Rafael F.

Flavio disse...

Mahar... só um comentário ai... a concessionaria da Regis Bittencourt é a autopista, não a ecovias.. realmente uma obra muito necessária, quem viaja por ela sabe que em vespera de feriado sao de 1 a 2 hrs de espera na entrada da serra, isto é, se voce der sorte

pensanteativa disse...

Olá, Mahar e Flavio. Estou pensando em passar o Carnaval em Curitiba, mas me falaram dessa parte da Serra do Café. Se eu for pelo litoral de SP, consigo desviar desse trecho?
QUal a condição real do trecho SP x Curitiba?
Obrigada, Bianca.

pensanteativa disse...

Olá, Mahar e Flavio. Estou pensando em passar o Carnaval em Curitiba, mas me falaram dessa parte da Serra do Café. Se eu for pelo litoral de SP, consigo desviar desse trecho?
QUal a condição real do trecho SP x Curitiba?
Obrigada, Bianca.

José Rezende - Mahar disse...

Bianca, estou no Rio e acho que não há ligação costeira, mas o mapa do DNIT deve informar.Eu sei que dá pra ir de Cananéia a Bananal por fora da 116. Você é Geminiana?
m

Anônimo disse...

Concordo com a necessidade da duplicação. Mas acho que os culpados pelos acidentes e pela demora não são exatamente os "ecodoidões" ou os pobres macaquinhos. Séculos de destruição da natureza e já um século inteiro de desastres motorizados são culpa do homem. A opção por transporte de cargas pesadas por via rodoviária e não rodoferroviária é também foi também exclusivamente de grupos não ligados aos ecologistas ou aos miquinhos. Não se trata, penso eu, de medir o que vale mais, vidas humanas ou de animais e árvores. Acho esse um raciocínio equivocado. Penso que não é a grana gasta com a preservação da natureza que devia ser destinada à melhoria do Vale do Ribeira, mas, talvez, aquele dinheiro todo investido em estádios pra inglês ver...

Anônimo disse...

Sua noção de sustentabilidade é tão limitada que não vale nem a pena a discussão ¬¬"